Mestra Lis – Exaltar a sua verdade interior para diluir seu Eu Sou – 01.03.2017

Mestra Lis – Exaltar a sua verdade interior para diluir seu Eu Sou – 01.03.2017

Vocês, queridos filhos, estão diariamente envolvidos em situações onde tem a oportunidade de encararem os seus mais profundos medos.

mestra-lis-isisSão colocados, muitas vezes, diante de situações de enfrentamento, de atrito, onde são forçados a colocar para fora algo que está guardado ou que precisa ser liberado.

Há tantos fardos que vocês vão agregando durante a caminhada e que não há necessidade de serem fardos, e sim oportunidades de evolução e sabedoria, mas desde que vocês saibam o devido momento para soltá-lo.

Vocês carregam consigo somente aquilo que ainda não aprenderam a soltar. Iludem-se pensando que é necessário seguir com obrigações e deveres que foram apenas criações das suas próprias mentes, solitárias e medrosas de enfrentar a vida assim como ela é.

Vocês percebem que a vida acaba se tornado um repetido agregar e soltar de conexões, onde deixam um pedaço de vocês, mas não do que são agora, e sim do que foram.

Ao não permitir a liberação desse Eu que já não ressoa mais com vocês, se mantém presos ao passado, ao medo e ao apego. A sensação de estarem livres começa a cada novo início de caminhada. Quando vocês desapegam de algo que já não os serve mais, mas que trouxe sabedoria e conhecimento, vocês sentem a liberdade, a leveza. Mas então iniciam uma nova jornada, pois nessa vida, em todos os momentos. vocês serão preenchidos de oportunidades de agregar mais sabedoria. Nessa nova jornada vão carregando mais fardos, que acabaram de criar, e levam eles até o momento em que já não servir mais a vocês, até o momento em que a lição foi aprendida. E então permitem que se solte, que se libere.

A liberação dos sentimentos não é algo que deve ser temido. É algo sim, que deve ser compreendido como oportunidade de evolução.

Trazemos a vocês a verdade em meias palavras, para que compreendam em doses menores, qual é o grande propósito da vida, que é o de liberação de tudo o que os liga à matéria.

Vocês estão em treinamento constante para que essa liberação ocorra de forma definitiva, mas que se ocorresse de uma só vez causaria sofrimento e desequilíbrio.

Portanto, filhos, meias verdades são benéficas, pois contribuem para que a caminhada continue sempre constante e em equilíbrio. Vocês não estão preparados para encontrar a plena verdade de uma só vez, pois é muito além da realidade que vivem na matéria, da maneira que aprenderam a viver a vida, da rotina, das regras da sociedade.

A liberação total do espírito compreende a completa soltura de tudo o que vocês têm e do que vocês são hoje, para então iniciar o novo amanhã.

Esse novo que se abrirá, será preenchido de uma nova estrada, que será formada de pleno vazio de Deus. Deus é o que preencherá a nova estrada que será de luz e amor, de fé e esperança. Mas não mais de medo e restrição, de apego e de tristeza.

Vocês encerram alguns ciclos para iniciarem outros, que se abrem continuamente. E quando são recebidos com amor e paz no coração, com o sentimento de gratidão pela nova oportunidade, conseguem permitir que Deus escreva as linhas das suas histórias.

Essas novas histórias serão preenchidas de muito amor, aventura, paz e transformação.

A transformação que cada nova história promove nas suas vidas, quando é entrega nas mãos de Deus para que sejam escritas, é definitiva. Nessa nova caminhada, vocês não mais agregarão fardos pesados para que depois sejam largados. Mas sim, vocês agregarão somente sabedoria e nada mais. Vocês permitirão que as suas histórias não sejam apenas suas histórias. Mas vocês deixam de ser vocês mesmos, passando a pertencer a algo maior, a algo divino. Pertencem à Unidade, que é Deus. A Unidade escreverá a sua história e por isso, filhos, vocês já não têm mais identidade, pois não são mais vocês mesmos, e sim são o Um.

Esse Um será manifestado quando permitirem que as suas histórias sejam escritas por Deus, abrindo mão do controle, da preocupação, do medo. Permitindo que seja escrita de forma leve e doce, com palavras inteiras e não mais meias-palavras. Pois vocês já estarão livres para compreender como é o funcionamento da vida. Vocês já se entregaram completamente ao acaso, ao Divino. E essa história será escrita com palavras inteiras e verdadeiras, sem expectativas, sem identidade, mas sim com liberdade e entrega total a Deus.

Vocês, filhos, entram em uma nova fase. Aquela fase a qual eu prometi estar com vocês. E nessa nova fase vocês passam a estarem entregues a Deus. Deixarem a identidade de lado. Permitirem ser Um com o planeta, com a vida, com Deus. Vocês se conectam com o Divino e já não há mais expectativas quanto ao que virá. Abrem mão do controle das suas próprias vidas e então algo novo surgirá. Surgirá das cinzas daquele Eu que existiu e que tinha uma identidade, mas que hoje já não tem mais. Já pertence ao todo.

A compreensão da diluição da própria personalidade ao todo somente pode ser realizada por um coração humilde e puro, que é capaz de se conectar à multiplicidade de vidas e experiências trazidas em seu registro. Vocês, meus filhos, trazem dentro de si as experiências, os registros, de todas as raças raízes que compõe, ou que compuseram toda a manifestação humana nesse planeta. A conexão com essa sua natureza divina multifacetada é o que os colocará em completude de conexão ao planeta, à natureza e a tudo que existe.

A partir do momento que se conectam com essa natureza cósmica que compõe seus registros, com toda a sabedoria das raças raízes que se inseriram na vida física, vocês se abrem a verdade maior e aceitam a diluição da personalidade sem qualquer resistência. Pois nesse estado vocês compreendem a verdade sobre a realidade multidimensional que experimentam nesse agora.

Durante suas múltiplas existências vocês foram agregando aos seus registros toda a sabedoria cósmica de todas as raças raízes que compõe esse planeta. E quando dizemos isso expressamos que trazem dentro de vocês uma sabedoria que transcende a própria vida no planeta, pois ela é cósmica, ligada a algo tão magnifico, tão grande, que ainda não concebem dentro da realidade que vivem.

Mas quando se atentarem a toda a sabedoria que trazem dentro de si a única compreensão que terão será a de quão pequenos são se considerada essa única existência. Vocês olharão para vocês mesmos e se verão tão pequenos diante de tudo que trazem, que o único sentimento que poderá se manifestar será o da humildade diante da vida física, a compreensão de que todos os anseios, as disputas, tudo ficará tão diminuído dentro dessa perspectiva cósmica da alma que todos vocês serão capazes de se conectar, e nesse ponto nada mais importará.

Então é esse sentimento de humildade, de serem pequenos que os conduzirá à conexão mais profunda com o Eu Sou. E essa conexão somente trará maior humildade a seus seres, pois mostrará a vida como é. E a humildade que dizemos aqui, filhos, é para que compreendam o quão pequeno são diante da grandeza da vida, não como seres belos divinos, mas sim como seres que se manifestam em um ambiente muito restrito de consciência.

Esse, filhos amados, é o primeiro passo a compreenderem a unidade, que é se permitirem se sentirem unificados, pois dentro de vocês há toda a sabedoria ancestral de muitos povos que experimentaram a vida nesse planeta. E se se atentarem a isso perceberão que manter a individualidade é uma mera ilusão da experiência material, pois numa realidade maior estão conectados a esse e outros planetas, a essa e outras galáxias, pelo simples fato de terem vivido nesse ou em outros planos em meio a povos que compuseram o que chamamos de raças raízes.

E se olharem com essa compreensão, sobre o quão pequena é a vida física nesse planeta em comparação à verdade cósmica, vocês aceitariam se diluir e unificar seus corações a Deus, ao planeta, sem qualquer apego, sem resistência, com aceitação e confiança no fluxo divino. E esse sentimento de conexão ao todo trará entrega, o entendimento da vida, a sabedoria ancestral, permitindo a diluição do ego que quer ser, ter, possuir, que cria regras e se envolve nessa realidade tão diminuta que é a vida material planetária.

A única realidade existente, filhos, é que são um com tudo que existe, pois assim foram feitos. É isso que compõe seus registros cósmicos e ao se conectarem a esse aspecto perceberão que o todo são vocês e vocês são o todo, numa linda e harmoniosa unidade onde o que importa é a vontade maior de Deus Pai/Mãe que sopra em nossos ouvidos a todo tempo: Eu te amo filho.

Fiquem em paz meus irmãos, com a graça de Deus que guardam em seus corações.

Mestra Lis 

Canais: Thiago Strapasson e Michelinha Om – 01 de março de 2017. 

Fontes: http://coracaoavatar.blog.br, verdadetransmutadora.blogspot.com.br e www.pazetransformacao.com.br

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s