O Ártico é uma bomba relógio, saiba porque… – 20.02.2017

O Ártico é uma bomba relógio, saiba porque… – 20.02.2017

Abaixo de boa parte do Ártico existem vastas quantidades de gases de efeito estufa, trancados por milênios em solos gelados. Com isto em mente, dois estudos dão uma má notícia em dose dupla: não apenas estes reservatórios estão descongelando mais amplamente do que se pensava, mas, nesta fase, não há muito que pode ser feito para combater a situação. Segundo o jornal “The Washington Post”, em meio às temperaturas quentes que atingiram o Ártico este ano, os dois estudos ampliam as preocupações com um dos cartões selvagens do aquecimento do planeta, já que o aquecimento acelerado dos solos do Ártico (chamados de permafrost, ou pergelissolo) poderia aumentar muito o efeito estufa. Continuar lendo

Trump e o clima – Relógio do Juízo Final mostra mundo mais perto do apocalipse… – 29.01.2017

Trump e o clima – Relógio do Juízo Final mostra mundo mais perto do apocalipse… – 29.01.2017

Um grupo de cientistas defende que o mundo se aproximou do apocalipse no último ano, diante de um cenário de segurança que vem se tornando obscuro e dos comentários do novo presidente norte-americano, Donald Trump. O Boletim dos Cientistas Atômicos (BPA, na sigla em inglês) moveu o ponteiro do Relógio do Juízo Final, que simboliza quão próximos estamos de uma hecatombe, de três minutos para dois minutos e meio antes da meia-noite – quanto mais perto dela, mais iminente está o fim do mundo(?), na avaliação dos cientistas. É o mais próximo que o relógio virtual chegou da meia-noite desde 1953, quando o ponteiro foi movido para dois minutos por causa de testes de bomba de hidrogênio feitos pelos EUA e pela Rússia. Em seu relatório, o BPA afirma que as declarações de Trump minimizando as mudanças climáticas, a expansão do arsenal nuclear dos EUA e o questionamento acerca das agências de inteligência contribuíram para o aumento do risco global. A chefe da BPA, Rachel Bronson, pediu aos líderes mundiais que “acalmem mais do que alimentem as tensões que podem levar à guerra”. Continuar lendo