A Cozinha de Monicavox – Os vários benefícios comprovados do gengibre, agora revelados… com mais receitas – 01.05.2017

A Cozinha de Monicavox – Os vários benefícios comprovados do gengibre, agora revelados… com mais receitas – 01.05.2017

O gengibre é uma especiaria que recomendo manter sempre à mão na cozinha. Além de ser um ótimo acréscimo no preparo de alimentos, especialmente se combinado com alho, tem também propriedades medicinais suficientes para preencher muitas páginas de livros e postagens aqui na Cozinha de Monicavox. Por essa razão, voltamos a falar dele, já que recentes descobertas científicas, que apontam o gengibre como um grande aliado na cura do câncer e diabetes, doenças que só aumentam.

O gengibre fresco tem boa durabilidade se mantido no congelador. Caso experimente náusea ou distúrbios gástricos, pique uma pequena quantidade (do tamanho da sua unha) de gengibre e engula. Você vai ficar impressionado com o alívio que ele oferece. E isso é só o começo…

— Benefícios terapêuticos do gengibre para a saúde observados durante milhares de anos

Os usos medicinais do gengibre são conhecidos há, pelo menos, 2000 anos em várias culturas em todo o mundo. Apesar de ser originário da Ásia, o gengibre é valorizado na Índia, no Oriente Médio, na África e no Caribe, entre outras regiões. A parte da planta mais utilizada é o rizoma, um caule em formato de raiz que cresce debaixo da terra. É fonte rica em antioxidantes, inclusive os gingeróis, shogaóis, zingerones, entre outros.

Na verdade, o gengibre tem propriedades de amplo espectro antiviral, antioxidante e antiparasitário, para citar apenas algumas entre suas mais de 40 ações farmacológicas.

— O gengibre tem propriedades anti-Inflamatórias que podem competir com os remédios anti-Inflamatórios não esteróides (AINEs)

Por exemplo, o gengibre (como muitos componentes naturais das plantas) é anti-inflamatório, o que o torna uma ferramenta valiosa no alívio da dor. Em 2001, as pesquisas mostraram que o óleo de gengibre ajudou a reduzir as dores no joelho em pessoas que sofrem com artrose. Em 2013, um estudo revela que as atletas femininas que consomem três gramas de gengibre ou canela diariamente (menos de uma colher de chá) apresentaram uma redução importante nas dores musculares.

Descobriu-se também que o gengibre foi tão eficaz quanto o ibuprofeno no alívio das cólicas menstruais das mulheres. Tudo indica que o potencial de alívio da dor que o gengibre oferece é muito abrangente. Além da ajuda nas dores musculares e nas articulações, descobriu-se que o gengibre reduz a gravidade das dores da enxaqueca, da mesma forma que o Sumatriptano, um medicamento para enxaqueca, mas com menos efeitos colaterais que esta última.

Outro estudo recente, apresentado na Conferência Internacional da Sociedade Toráxica Americana, mostrou que a adição de compostos de gengibre ao isoproterenol, um tipo de medicamento para asma chamado de beta-agonista, melhorou os efeitos broncodilatadores. Como o gengibre melhora a broncodilatação, pode ser uma alternativa muito mais segura.

— O gengibre é promissor na luta contra o câncer e a diabetes

Não há dúvidas de que as propriedades anti-inflamatórias do gengibre o tornam benéfico contra muitas doenças inflamatórias crônicas, inclusive o câncer. De fato, uma pesquisa publicada na Revista Britânica de Nutrição (British Journal of Nutrition) demonstrou a atividade anticancerígena in vitro e in vivo do gengibre, sugerindo que pode ser eficaz no controle do câncer de próstata.

Outra pesquisa mostra que ele tem uma atividade antitumoral que pode ajudar a vencer tipos de câncer de difícil tratamento, inclusive os de pulmão, ovário, cólon, mama, pele e pâncreas. Além disso, como o gengibre ajuda a bloquear os efeitos tóxicos de muitas substâncias (inclusive dos remédios contra o câncer), ele pode ser útil se consumido combinado com os tratamentos convencionais contra o câncer.

No que diz respeito à diabetes, o gengibre parece ser útil na prevenção e no tratamento devido aos seus efeitos na liberação e na ação da insulina, e na melhoria do metabolismo propiciada pelos carboidratos e lipídios. De acordo com uma análise bastante abrangente, foi realizado um estudo clínico que revelou que, após o consumo de três gramas de pó seco de gengibre durante 30 dias, os participantes que sofriam de diabetes apresentaram uma redução importante da glicose no sangue, triglicerídeos, do colesterol total, e do colesterol LDL (colesterol ruim). Acredita-se que o gengibre tenha um efeito positivo sobre a diabetes porque:

. Inibe as enzimas no metabolismo de carboidratos;

. Aumenta a liberação de insulina e a sensibilidade à mesma;

. Melhora os perfis lipídicos.

Estabeleceu-se também que o gengibre apresenta um efeito protetor contra as complicações causadas pela diabetes, oferecendo proteção inclusive para o fígado, os rins, o sistema nervoso central e os olhos dos diabéticos.

— O poder do gengibre contra náusea, enjoo provocado por movimento e distúrbios gástricos

Nenhuma análise sobre o gengibre estaria completa sem destacar sua excelente aplicação para o tratamento dos distúrbios digestivos; é um dos melhores remédios naturais na luta contra o enjoo provocado pelo movimento ou da náusea proveniente da gravidez ou da quimioterapia, por exemplo.

O gengibre deveria marcar presença constante na sua dieta. As pesquisas revelam que:

. A ingestão diária de um grama de gengibre pode ajudar a reduzir a náusea e vômito nas mulheres grávidas, além disso, o gengibre teve melhor efeito do que o placebo no alívio do enjoo matinal;

. A suplementação diária com gengibre diminui a intensidade da náusea causada pela quimioterapia;

. O gengibre pode ajudar a diminuir vômitos e outros sintomas do enjoo provocado pelo movimento.

O gengibre é fundamental na luta contra a indigestão e vai muito além do alívio para a dor. O gengibre ajuda a estimular o esvaziamento do estômago sem efeitos negativos e funciona como agente antiespasmódico, o que pode explicar seus efeitos benéficos para o trato intestinal.

Além disso, o gengibre inibe a H. pylori, fato que pode auxiliar na prevenção de úlceras, ao mesmo tempo em que protege a mucosa gástrica.

— Da saúde cardíaca à perda de peso: mais 12 aplicações do gengibre

Para o que mais serve o gengibre? O gengibre é uma substância estimulante do metabolismo que pode, temporariamente, aumentar a termogênese no corpo, onde o corpo queima a gordura armazenada para criar calor, gerando impactos positivos no metabolismo geral e no armazenamento de gordura. As pesquisas sugerem que o consumo de ingredientes termogênicos como o gengibre pode aumentar o metabolismo em cerca de 5 %, além de aumentar a queima de gordura em cerca de 16 %.

O gengibre pode ajudar até mesmo na reversão da queda na taxa de metabolismo que normalmente ocorre durante a perda de peso. Esse fato sugere que o gengibre pode ser útil na perda de peso, mas não é só isso. De acordo com uma pesquisa compilada pela GreenMedInfo, o gengibre pode também ser útil para:

Melhorar a função cognitiva nas mulheres de meia-idade Proteger contra vírus respiratórios Diminuir a vertigem
Melhorar a digestão e a absorção de gorduras Proteger contra os efeitos tóxicos de substâncias químicas ambientais como, por exemplo, os parabenos Ajudar a prevenir ataques cardíacos
Aliviar a dor da artrite como faz a indometacina, uma droga anti-inflamatória frequentemente usada para tratar esta doença Prevenir e tratar a doença hepática gordurosa não alcoólica (DHGNA) Infecções bacterianas e fúngicas resistentes a fármacos
Reduzir as lesões e a perda de memória associadas a pequenos derrames Proteger contra os efeitos da exposição à radiação, prejudiciais ao DNA Combater a bactéria que causa a diarréia

 — Chá de gengibre, gengibre fresco ou extrato: qual a melhor forma de consumir o gengibre?

Depende do objetivo do uso do gengibre. Caso esteja enfrentando problemas graves, trabalhe em conjunto com um profissional da área de saúde natural para ajudá-lo nas dosagens e formas adequadas. Para ter acesso às propriedades medicinais mais poderosas, pode ser necessário utilizar o extrato de gengibre, embora haja também benefícios terapêuticos no gengibre fresco e no gengibre seco.

Muitas pessoas gostam de consumir o chá de gengibre regularmente e esta é uma de suas formas de utilização mais simples. Basta cortar cerca de 5 cm de raiz de gengibre, deixando-a imersa em água quente para consumir o chá de gengibre fresco. Você pode também descascar a raiz com uma pequena faca e depois cortá-lo bem fino (ou ralar, ou picar) e usá-lo no chá ou nas refeições. Adicionar o gengibre aos pratos fritos e à sua sopa caseira preferida é sempre uma boa opção.

Se mantido com a pele, o gengibre fresco pode ser armazenado na geladeira por pelo menos três semanas ou no congelador por pelo menos seis meses, o que faz com que seja incrivelmente fácil tê-lo à mão. Experimente adicionar gengibre fresco e outras especiarias quentes como, por exemplo, a canela, a uma xícara de chá pela manhã, à tardinha ou após uma refeição… e veja se percebe algum dos benefícios para a saúde que eu acabei de descrever.

Você pode experimentar misturar também uma colher de chá de pó de gengibre orgânico em 4 litros de chá gelado, para criar mais impacto e aumentar o potencial de saúde.

— E na Cozinha de Monicavox…

Sopa-creme de abóbora com gengibre

Ingredientes

1 colher de sopa de óleo de coco

1 cebola pequena picada fina

1 talo de aipo fatiado fino

1 cenoura pequena em cubos pequenos

2 dentes de alho amassados

2 colheres de chá de gengibre fresco descascado e ralado

4 xíc. de abóbora descascada e cortada em cubos

5 xíc. de caldo de legumes caseiro

1 pedaço de pau de canela pequeno

¼ de colher de chá de noz-moscada ralada na hora

¼ de colher de chá de sal rosa

1 pitada de pimenta-do-reino moída na hora

½ xíc. de leite de sementes (amêndoa, nozes ou castanha do Pará)

2 colheres de chá de limão

2 colheres de chá de sementes de abóbora torradas (opcional)

Modo de preparo:

Numa panela grande antiaderente, aqueça o óleo em fogo médio, adicione a cebola, o aipo e a cenoura. Cozinhe, enquanto mexe, por 5 minutos, até os legumes amaciarem. Acrescente o alho e o gengibre e cozinhe por 30 segundos, até exalar o aroma do gengibre. Junte a abóbora, o caldo de legumes, a canela, a noz-moscada, o sal e a pimenta-do-reino e deixe ferver. Reduza o fogo e cozinhe por cerca de 20 minutos, até que a abóbora amacie completamente. Mexa de vez em quando. Retire a sopa do fogo e deixe esfriar por alguns minutos. Transfira para um liquidificador ou processador de alimentos. Coloque aos poucos para evitar que transborde e bata até formar um purê. Leve de volta à panela. Junte o leite, o suco de limão e o gengibre restante e volte a cozinhar por mais 3-4 minutos, até ficar bem quente. Sirva salpicada com as sementes de abóbora, se preferir.

Canela e gengibre

(Nota da Cozinha de  Monicavox: A combinação de canela e gengibre aumenta o metabolismo em até 20% e melhora a capacidade do corpo de eliminar a gordura. As propriedades da canela a tornam uma grande aliada para melhorar a circulação sanguínea, desintoxicar o corpo e até controlar os níveis de açúcar do sangue.)

Ingredientes

1 litro de água

4 colheres de sopa de gengibre ralado

4 paus de canela

Como fazer:

Ferva um litro de água, junte o gengibre e os paus de canela. Deixe repousar por cerca de 15 minutos. Para servir, coe a bebida.

Limonada de gengibre

(Nota da cozinha de Monicavox: Ainda que esta receita também combine os benefícios do limão e do gengibre, é bem diferente da anterior. Neste caso, os efeitos emagrecedores são potencializados pelos nutrientes do pepino e das folhas de hortelã, juntos em uma bebida refrescante que pode ser consumida a qualquer hora do dia.)

Ingredientes

1 colher de sopa de gengibre ralado

8 rodelas de pepino com casca

2 limões

10 folhas de hortelã

1 litro de água potável

Como fazer:

Lave e enxágue bem todos os ingredientes. Corte os limões em rodelas. Coloque tudo em uma jarra grande de vidro e adicione o litro de água potável. Deixe repousar por toda a noite para iniciar seu consumo pela manhã, em jejum.

Como consumir:

Beba um copo em jejum e o restante em pequenas doses ao longo do dia. Consumir ao menos três vezes por semana. Não existe um tempo máximo de consumo. Você pode beber esse suco pelo tempo que preferir.

Salada de nozes, maçã e gengibre

A ideia é pegar a quantidade de ingredientes que desejar dependendo do tamanho da salada: quanto maior, mais precisará. O primeiro passo para fazer esta receita consiste em picar o gengibre e deixá-lo repousar na água durante uns 5 minutos; escolha as folhas que preferir (rúcula, alface americana, agrião), descasque as cebolas roxas e corte em rodelas, depois descasque e lamine a maçã em pedaços muito finos e mergulhe-a na água com limão por 5 minutos. Quando tiver tudo de molho, misture em um recipiente os ingredientes e acrescente as nozes, o sal, a pimenta e o azeite de oliva.

Visão pessoal…

Você já ficou em dúvida sobre quem é quem no mundo dos vegetais? Se sim, você não está só. A grande maioria das pessoas nem sabe direito que, por exemplo, o gengibre é uma raiz. Desvendando a dúvida, tanto as raízes quanto os tubérculos são mais semelhantes que diferentes entre eles: todos crescem debaixo da terra e possuem algum órgão de reserva que se desenvolve mais e dá origem a saborosos alimentos. A principal distinção é que o tal órgão que mais desenvolve aumenta de tamanho em lugares diferentes em cada um desses alimentos. Mas o que interessa mesmo não são esses detalhes, mas sim quais alimentos são da terra e por que eles podem ajudar a manter a saúde impecável. Às vezes é difícil saber o que é bom para o organismo, com inúmeras dietas pregando teorias das mais diversas sobre a melhor forma de se alimentar. Assim, a percepção sobre o que é de fato alimentação saudável muda a todo tempo. Mesmo que saibamos tudo sobre gordura, carboidratos, proteínas, minerais e vitaminas, sempre há novas pesquisas que introduzem algo novo e tornam obsoletas as crenças anteriores. Mas do que nossos corpos realmente precisam? Utilizando-se de conceitos da medicina tradicional, os chineses têm sua própria abordagem sobre a alimentação saudável. Provavelmente, eles são a cultura que mais acredita na máxima “você é o que você come” – mesmo que nem sempre sigam isso à risca. Os clãs antigos da China, de cerca de 2.200 a.C., começaram a descobrir os diferentes valores medicinais de ervas enquanto caçavam e coletavam comida. Alguns alimentos curavam doenças, outros levavam à morte. Com o tempo, a filosofia da medicina chinesa foi se desenvolvendo. Porém, há alguns alimentos que os chineses consideram mais como “remédio” que como “comida”, como é o caso do gengibre. Contudo, antes de utilizá-lo para tratamento, é necessário consultar um profissional, pois a sua ingestão descontrolada pode causar pioras na saúde. O motivo disso é que os alimentos têm propriedades distintas e cada pessoa, um organismo único, responde de maneira própria dependendo do que é ingerido. Mas, então, o que pode ser considerado saudável e o que deve ser evitado? Segundo a medicina tradicional chinesa, todo alimento é nutritivo, e, desde que uma pessoa saudável não coma demais um só produto, nada faz mal para a saúde. Filósofos chineses recomendam sempre encontrar o “meio-termo”, ou seja, evitar extremos. Segundo as tradições do país asiático, é também muito importante não comer demais (tentar ingerir até 70% da sua capacidade) e consumir alimentos que estejam em uma temperatura moderada, evitando assim a sobrecarga dos órgãos digestivos. Afinal de contas, tudo é equilíbrio…

(Nota Gilberto – Leia também: “A Cozinha de Monicavox – Gengibre, corte o mal com essa raiz… com receitas…“)

Inspiração…

Conheça os Benefícios do Gengibre para a sua Saúde – Esalq – USP

Ação Antimicrobiana do Zingiber Officinalle

Cultivo do Gengibre – portaldahorticultura.xpg.com.br

Efeito Anti-inflamatório do Gengibre e possível via de sinalização – Uel

Atividade Antioxidante e Identificação dos Ácidos Fenólicos do Gengibre

Recomendo…

Fonte – Monicavox

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s