Sincronia de Informações – Sincronia: Notas do P1 x Semana Santa – 10.04.2017

Sincronia de Informações – Sincronia: Notas do P1 x Semana Santa – 10.04.2017

(Nota Gilberto – Caros(as) irmãos e irmãs! Todos os posts anteriores vocês encontram na “Página Principal”, “Categorias”, “Plêiades 1”. Leiam o “Glossário, sempre atualizado, para tirar dúvidas e melhor compreensão e “Chamada aos Agrupamentos/Falanges!” — Os Enunciados do Plêiades 1 x Fatos vocês encontram na “Página Principal”, “Categorias”, “Plêiades 1 – Sincronias” — See more Notes of Pleiades, in English, Click Here — Information and Glossary Specific, in English, Click Here)

Sabemos que muitos leitores do Blog Sementes das Estrelas estão acompanhando e fazendo o cotejo dos enunciados das Notas do P1 e/ou mensagens canalizadas com os fatos que estão ocorrendo no atual momento histórico em nosso planeta, ou além. A comparação permite constatar o quanto são precisas as informações que estão sendo entregues à Humanidade via canalizações e a seriedade desse trabalho do qual Gabriel Raio Lunar é um expoente.

Tema: O martírio da crucificação de Jesus 

Nas últimas canalizações do P1, uma menção tem chamado bastante a atenção dos leitores: “Cristo Cósmico solicita NÃO martírio anual terrano.” Os leitores estão percebendo em seus corações que o P1 está fazendo referência às sextas-feiras santas no calendário religioso de algumas igrejas, época em que o fiel é incitado a trazer à memória o martírio da crucificação de Jesus. Muitos corações estão inquietos com essas notas por tratarem, explicitamente, de religiosidade. (Vide diversas Notas a partir da 174 às 176, 179, 180, 181, 183, 187, 188, respectivamente…). 

Não pretendemos aqui fazer uma discussão sobre culturas religiosas da humanidade, nem apresentar “verdades”, mas tão apenas sugerir que sintamos nosso amado Jesus fora da Cruz e também enviar muita Luz para a linha de tempo da Crucificação e, por que não, para o agora desta semana santa.  

Ao trazer para o coração esses menções do P1, trazemos à memória uma música não tão antiga, que diz: Cada irmão, todo irmão / De cada credo e cor, Despertai / Se cada irmão, se todo irmão, / Sem preconceito de credo e cor, Despertar. / Ganha clareza e força dos elementos, / A força da chuva, do vento e do sol. / Diz o ditado: “pior cego é aquele Que não quer ver a um palmo esse farol” / Xango, Oxossi, Ogum, Santa Bárbara, / Valei-me com a sua luz! / Meu Pai, Oxalá, Jesus fora da cruz.” (Vide aqui: https://www.youtube.com/watch?v=mZiiKyj7diY).  

O artista captou a essência da questão que aqui levantamos ao proferir a frase “Jesus fora da Cruz”. Essa frase simples resume o que o P1 está nos dizendo. Jeshua, Sananda ou Jesus, como queiram, trouxe à humanidade ensinamentos para ter uma vida “fora da cruz”, ou seja, viver sem dor nem sofrimento, em um mundo de paz e alegria. A essência da mensagem dele é interromper, cessar, apartar-se dos martírios da vida a fazer escolhas pelo Amor. 

Jeshua, numa canalização de Pamela Kribe, na série “A Nova Terra”, disse: “No poder que você possui como ser humano, está a possibilidade de romper com o passado, para estabelecer um caminho diferente. Você é dotado de livre-arbítrio. Você tem o poder de transformar, de recriar a si mesmo”. (Jeshua – “A Nova Terra – Parte 1” – Vide Aqui ou Aqui). Neste poder reside a sua divindade. Romper com o passado de dor é romper com a velha energia e trazer para si a Consciência Crística. 

A Consciência Crística nada mais é do que a manifestação e o exercício do Amor Incondicional, – o que nos faz perceber que passa bem longe do que se conhece como doutrina cristã. O Amor não doutrina; o Amor liberta, confia e respeita. No Amor não existe culpa, não existe julgamento, condenações ou punições. 

Infelizmente, o que chegou até nossa época, não é a maravilhosa e libertadora mensagem do Mestre, mas sim, o seu martírio na cruz, que é relembrado anualmente nesta época do ano, há dois mil anos. 

Já sabemos que uma massa crítica de pessoas unidas e focadas, ao mesmo tempo, em uma única intenção, consegue manifestar essa intenção na realidade física. E essa celebração, revivendo o martírio de Jesus, todos os anos, reunindo uma gigantesca massa crítica em todo o planeta, está reverberando dor, tristeza e culpa… Culpa que nos é lembrada o tempo inteiro, pois sempre encontramos um Jesus crucificado exposto em todos os lugares, para que não nos esqueçamos disso, nunca! Cada vez que nos culpamos, também sofremos e sentimos dor por termos, indiretamente, crucificado Jesus. 

E não é por acaso a recomendação do nosso amado Cristo Cósmico com relação a essa celebração, em específico. É porque, nessa época, com todas as celebrações relembrando o martírio de Jesus, se gera uma comoção social. As pessoas revivem tudo aquilo emocionalmente, emanando ondas eletromagnéticas de dor, sofrimento, culpa e medo. 

Sabemos que aquilo que emanamos para o Universo retorna na mesma frequência, portanto, com essa celebração, estamos perpetuando a dor, o sofrimento, a culpa e o medo no Planeta, há dois mil anos… E isso não é aleatório! Isso tem um propósito daqueles que controlam mentalmente a humanidade. 

Quem acompanha as mensagens dos Seres de Luz sabe da massiva entrada de fortes e poderosas energias no planeta, reverberando em tudo e em todos. A reverberação dessa massa crítica de dor, sofrimento e culpa, dentro dessa nova energia, vai gerar um percentual enorme de mais dor, sofrimento e culpa em toda a humanidade, uma maciça corrente de energias de baixa vibração, reverberando por todo o planeta! E isso seria muito nocivo à Vitória da Luz. 

Ao quebrar essa corrente energética de baixa densidade, cortamos o alimento dessa egrégora de não-luz e libertamos o planeta e sua humanidade desperta. 

Banir velhas crenças, muitas vezes, dói; às vezes deixa cicatrizes profundas, porque mexe com coisas muito enraizadas em nossa psique, em nossa memória celular, na mente coletiva. É um processo lento… com muitas idas e vindas,… mas caminha, na medida em que consciências vão despertando para a grande e verdadeira realidade de sermos magníficos Seres de Luz, legítimas centelhas do Criador, livres e criadores em potencial. 

À VITÓRIA DA LUZ!!! 

Estamos absolutamente certos do que afirmamos nesse tema e queremos ir mais longe. Pretendemos que nosso leitor/ouvinte tenha mais elementos sobre o assunto, que consideramos imprescindível, por estarmos passando por momentos cósmicos decisivos: por um lado, as práticas religiosas institucionalizadas já comentadas, e por outro, a solicitação dos irmãos estelares para que a humanidade mantenha-se em altas vibrações de paz, alegria e Amor, condição “sine qua non” para a evolução do planeta. Diante dessa dicotomia, convidamos os leitores a refletir. Não a reflexão de processo mental, mas trazer para o coração essa questão. Se seu coração se alegrar e palpitar de Amor é nisso que estará a sua verdade, pois tudo é como o nosso amado mestre ensinou, “Porque, onde está o teu tesouro, aí estará também o teu coração”. (Mt: 6:21). 

E, para ajudar nessa reflexão, fizemos um recorte no PODCAST Sementes das Estrelas do dia 06.04.2017, da parte em que a amada irmã Conceição Vitor trata desse assunto, e que eu, Gabriel, recomendo que todos ouçam atentamente, com seus corações. Veja o recorte Aqui  e o PODCAST, na íntegra, Aqui.

(Nota Gilberto – Conforme Mestre Jesus citou em uma mensagem: “Eu pertenço à humanidade e não a uma religião constituída, da qual Satan fez a sua sede.“)

COMPILAÇÃO / ELABORAÇÃO: CONCEIÇÃO VITOR E SOLANGE  YABUSHITA

Amor e bênçãos,

Gabriel RL

Fonte – Sementes das Estrelas

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s