Saul – Em Deus, todos têm suas eternas e infinitamente alegres existências – 09.04.2017

Saul – Em Deus, todos têm suas eternas e infinitamente alegres existências – 09.04.2017

Tudo é muito simples: A humanidade apenas escolheu despertar! No entanto, embora na verdade o despertar já tenha ocorrido, é algo que leva algum tempo para se concretizar para vocês, uma vez que a ilusão, em grande parte, atua sobre o tempo e sua passagem e até que o despertar aconteça, todos estão limitados no tempo e no sonho coletivo, que é a ilusão.

É irreal, mas, porque pretenderam que se parecesse tão real, ela parece totalmente real para vocês. Claro que isso é muito confuso e, considerando que a grande maioria da população humana acredita que a ilusão seja absolutamente real, é como se lhes parece.

Neste momento, o que está acontecendo é o desencadear da crença coletiva na ilusão e, por verem caos aparente, confusão e conflito em muitos lugares ao redor do mundo, na medida em que as crenças em que acreditavam são liberadas. Lembrem-se de que as crenças são opiniões restritivas e limitantes que, como pessoas, todas têm e confiam, mas que, em grande parte são inválidas.

As pessoas gostam de crenças porque lhes parecem oferecer conforto e segurança, permitindo-lhes se alinhar com outras que mantêm as mesmas ou semelhantes crenças, ajudando-as assim a se sentirem aceitas. Também, é importante observar que as pessoas são céticas e muito rápidas para julgar e desacreditar as crenças que outros possuam e que sejam diferentes das suas.

Esta síndrome de intensa intolerância de: “Eu estou certo e você está errado”, constantemente leva a discordância e ao conflito, impulsionada pelo temor e pela necessidade desesperada de ser aceita e, é por isso que essas crenças têm sido mantidas de maneiras tão arraigadas, embora, raramente questionadas – por medo de que, se interrogadas, examinadas, possam ser provadas estarem erradas.

Ao longo das últimas décadas, numerosas crenças arraigadas e coletivas foram descartadas, na medida em que a humanidade caminhando constantemente para seu momento de despertar, chegou a perceber sua invalidez, com muitos julgamentos negativos, comumente aceitos dos estilos de vida de outras pessoas, também, serem descartados.

Finalmente, muitos estão tentando honrar a regra de ouro: “Não faça aos outros o que você não gostaria que fosse com você”. Mesmo que conflitos e julgamentos de natureza não muito amorosas ainda sejam endêmicos em muitas áreas, a humanidade está caminhando em direção à aceitação e compaixão por cada um e por todos, afastada do julgamento.

Despertar significa descartar todas as atitudes e comportamentos que não estão em completo alinhamento com o Amor – julgamento, culpa, condenação, desaprovação, autojustiça – e isso é o que está ocorrendo enquanto cada vez mais pessoas fazem a escolha de se afastarem daqueles que as limitam severamente com suas próprias e prejudiciais opiniões e fingimentos.

Na medida em que a aceitação geral cresce, a necessidade de defesas proporcionadas por crenças arrogantes e inabaláveis diminui e cresce a consciência de que todas as pessoas estão buscando apenas o Amor, apesar de todas as aparentes diferenças entre elas – seja nacionalidade, etnia, cor, sexo, convicção política ou religiosa, interesses e qualificações profissionais.

São todos filhos amados de Deus que, momentaneamente, esqueceram a Verdade divina, enquanto, sonham o sonho da separação e da irrealidade. Observem a palavra “momentaneamente”, porque na Realidade existe apenas o Eterno Agora e qualquer aparente afastamento desse momento só pode ser extremamente breve, tão curto que, de fato, é imensurável. Despertar é o destino inadiável e inevitável para o qual devem dar graças, diariamente.

A Realidade, o Lar de todos é plena de alegria, já a ilusão é carregada de temores. Quase todas as atividades, nas quais vocês se envolvem como pessoas, sejam mentais ou físicas, se resume em lidar ou escapar do medo – medo de ser indigno, incompetente, não amado, abandonado, de não ser bom o suficiente, atacado, destruído, julgado, culpado, punido, etc., etc…. – e, é claro que esse temor é, como a ilusão que construíram para viverem essas suas experiências muito inquietantes, em si irreais!

Despertar é o seu único e real desejo, porque dentro de si mesmos, sabem que o que estão experimentando é irreal, um sonho, ou mais frequentemente um pesadelo e que só desejam estar, mais uma vez, permanentemente na Presença de Deus, o Pai infinitamente amoroso e a Fonte de Tudo O Que existe. Sem Deus não haveria nada, nenhuma consciência, que é o campo do Amor em que tudo tem sua existência eterna. Absolutamente, não existe nenhuma possibilidade de uma existência “sem Deus”.

Deus é… Não há nada além de Deus. Deus é a Mente Única em que tudo acontece. É o campo do infinito potencial criativo, infinito do qual todos são partes ou aspectos essenciais e que, mesmo sem algum de vocês, seria incompleto, outra impossibilidade, embora, impossibilidades também sejam impossíveis!

Somente Deus existe e n’Ele todos têm a sua eterna e infinitamente alegre existência, então REJUBILEM-SE! Precisam despertar da aberração momentânea que construíram, a ilusão, e com isso, a alegria será, mais uma vez, completa como todas as memórias da irrealidade desaparecendo através de um pequeno ponto, mancha ou defeito que escondeu a Realidade de vocês tão brevemente e que nunca existiu.

O campo experimental em que a humanidade se encontra, é a ilusão que construíram para sofrer um sentimento de abandono e solidão, na crença momentânea e insana de que não tinham necessidade de Deus que os criou e que lhes deu tudo que possuem e são.

Naquele breve momento, esqueceram-se de que só havia Deus e que eram partes inseparáveis d’Ele e, naquele instante, por suas intenções, a ilusão chegou e vocês que se instalaram dentro dela, aparentemente completamente separado da Fonte divina.

E, instantaneamente, o MEDO surgiu – parecendo enorme e ameaçador, porque se reduziram a um pequeno e insignificante corpo humano que não era nada para um Universo aparentemente vasto, no qual se encontravam.

Todavia, não eram insignificantes! Todos são um aspecto inseparável e infinitamente poderoso ou parte de Deus, a Fonte. Insignificante é a ilusão. Na verdade, é tão pequena e insignificante que não haverá vestígios dela quando despertarem, como certamente farão.

Foram criados para a alegria eterna e nessa experiência de alegria eterna, Deus é cumprido. E, é claro, Deus está sempre e plenamente presente. Portanto, estão sempre em eterna alegria e, quando despertarem, saberão disso mais uma vez, na medida em que toda dúvida, medo, dor e sofrimento se dissolverem, para nunca mais serem lembrados.

Portanto, regozijem-se, na certeza da Verdade de que são todos eterna e inseparavelmente UM com Deus.

Com muito Amor, 

Saul.

Canal: John Smallman 

Fonte: http://johnsmallman.wordpress.com/

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s