Máquina de fusão nuclear alemã inspirada no funcionamento do sol… – 03.02.2017

Máquina de fusão nuclear alemã inspirada no funcionamento do sol passou por testes que confirmam seu funcionamento e pode resolver o problema de abastecimento energético na Terra… – 03.02.2017

No final da década de 30, Hans Bethe, físico alemão residente nos Estados Unidos, recebeu uma tarefa um tanto complexa: calcular a idade exata do Sol. Naquela época, acreditava-se que a estrela central do nosso sistema acumulava pouco mais de algumas dezenas de milhões de anos. Isso colocava em xeque um dos principais conceitos evolucionistas elaborados: o da seleção natural – afinal, o desenvolvimento das espécies teria se desenrolado por muito mais do que algumas dezenas de milhões de anos.

nuclear-fusion-prototype2b-wendelstein2b7-x-puclabdesignPara a sorte de Charles Darwin, Bethe entrou no jogo, colocou seus cálculos em ação e descobriu coisas além das 4,5 bilhões de primaveras que o Sol já havia comemorado. O físico derrubou a antiga teoria de que o astro possuía um montante finito de energia. Não se tratava de um processo químico, mas sim nuclear, e praticamente ilimitado.

Hans Bethe observou que, nas condições solares, o hidrogênio, rico naquele ambiente, se comportava de maneira interessante: em vez de seus núcleos se distanciarem, como de costume, eles se aproximavam até se fundirem, criando hélio. Com o peso do hélio sendo inferior ao do hidrogênio, a diferença só poderia ter se convertido em energia.

Desde então, muitos cientistas trabalham arduamente para criar um sol na Terra.

— Sucesso do donut alemão

As últimas notícias sobre o assunto são bastante animadoras. No final de 2016, a renomada revista Nature apresentou resultados positivos dos testes realizados no Wendelstein 7-X, um reator de fusão nuclear do tipo “stellerator” (inspirado na produção energética das estrelas) localizado na Alemanha.

A boa nova é que a máquina, com formato similar ao de uma rosquinha com mais de 15 metros de diâmetro e ao custo de um bilhão de libras, conseguiu isolar o plasma, substância resultante da fusão nuclear dos átomos de hidrogênio. Isso só foi possível graças a geração de um campo magnético robusto e constante, capaz de impedir que esse material super quente entrasse em contato com as estruturas da máquina. Caso contrário, a temperatura altíssima do plasma derreteria o reator. Para se ter uma ideia, os átomos são aquecidos a cerca de tranquilíssimos 100 milhões de graus celsius….

— Fusão e fissão nuclear

Apesar de ser extremamente difícil de ser gerada, a fusão nuclear pode significar uma verdadeira revolução no setor energético mundial. Isso porque, além de gerar um volume enorme de energia, trata-se de um processo em que a água salgada é utilizada como “combustível” e o único resíduo criado é o hélio, um gás inerte.

Já a fissão nuclear é aquela presente nas famosas – e temidas – usinas nucleares. Nesse processo, o núcleo de um elemento radioativo é bombardeado, gerando não só energia, mas também os conhecidos “lixos radioativos”, extremamente perigosos e com um tempo lentíssimo de decomposição.

Entretanto, por mais que o Wendelstein 7-X tenha se comportado bem até o momento, os cientistas afirmam: ainda vamos levar um bom tempo para termos o nosso próprio sol, raiando energia por toda a Terra. Por ora, a ideia do W-7X, como é carinhosamente chamado o reator alemão, é “apenas” conseguir controlar o plasma e simular reações energéticas.

Trata-se de um importante legado construído para nossos filhos e netos, que provavelmente serão os responsáveis pela produção em escala e implantação de uma rede de distribuição desse tipo de energia para a população do futuro.

biomassa— O que é biomassa?

Biomassa é a matéria orgânica utilizada na produção de energia. Nem toda a produção primária do planeta passa a incrementar a biomassa vegetal, pois parte dessa energia acumulada é empregada pelo ecossistema na sua própria manutenção. As vantagens do uso da biomassa na produção de energia são o baixo custo, o fato de ser renovável, permitir o reaproveitamento de resíduos e ser bem menos poluente que outras fontes de energia como o petróleo ou o carvão.

As biomassas mais utilizadas são: a lenha (já representou 40% da produção energética primária no Brasil), o bagaço da cana-de-açúcar, galhos e folhas de árvores, papéis, papelão, etc. A biomassa é o elemento principal de diversos novos tipos de combustíveis e fontes de energia como o bio-óleo, o biogás, o BTL e o biodiesel.

A renovação da biomassa ocorre através do ciclo do carbono. A queima da biomassa ou de seus derivados provoca a liberação de CO2 na atmosfera. As plantas, através da fotossíntese, transformam esse CO2 nos hidratos de carbono, liberando oxigênio. Assim, a utilização da biomassa, desde que não seja de forma predatória, não altera a composição da atmosfera.

A biomassa se destaca pela alta densidade energética e pelas facilidades de armazenamento, conversão e transporte. A semelhança entre os motores com utilização de biomassa e os que utilizam energias fósseis é outra vantagem. Dessa forma, a substituição das formas de obtenção de energia não teria impacto tão grande na indústria automobilística.

Embora a utilização de biomassa como fonte de energia traga fantásticas vantagens, é importante ressaltar que se deve ter um amplo controle sobre as áreas desmatadas. Um exemplo disso foi a expansão da indústria de álcool no Brasil, onde várias florestas foram desmatadas para dar lugar a plantações de cana-de-açúcar. Por isso a preocupação ambiental, mais do que nunca, deve ser prioridade na utilização da biomassa.

Vantagens como fonte energética – A biomassa pode ser uma boa opção energética, pois é renovável e gera baixas quantidades de poluentes. Numa usina de álcool, por exemplo, os resíduos de cana-de-açúcar (bagaço) podem ser utilizados para produzir biomassa e energia.

A geração de energia através da biomassa pode contribuir para a diminuição do efeito estufa e do aquecimento global.

energias-alternativasVisão pessoal…

Continuando as discussões sobre ações de sustentabilidade, devemos pensar em como produzir energia suficiente e sem prejudicar o planeta. Afinal, para garantirmos o futuro sustentável, além de restaurar as florestas degradadas, precisamos rever as principais matrizes geradoras de energia. Na teoria, a energia limpa é aquela que não polui o meio ambiente e que pode ser classificada como energia renovável, visto que é produzida com o uso de recursos renováveis. Algumas dessas técnicas estão em crescente desenvolvimento e utilização, como a energia eólica, o biodiesel, a biomassa, por exemplo. Criar alternativas para obtenção de energia limpa não é apenas uma questão de sustentabilidade, envolve qualidade de vida e desenvolvimento econômico. Se não começarmos a investir nas tecnologias em busca de alternativas, não seremos capazes de reduzir o nível de emissão de carbono, por exemplo. E como consequência disso, as mudanças climáticas tendem a se agravar, impactando, também, no volume de chuvas, da qual dependemos para geração de energia, o que poderia levar a um apagão, como já aconteceu há alguns anos atrás. A iminência de uma crise climática coloca desafios sem precedentes a todas as nações. Há um forte movimento mundial para se reduzir a dependência dos combustíveis fósseis e aumentar a participação das energias renováveis. O Brasil tem recursos naturais de sobra para se tornar uma potência energética limpa. Ao contrário do que acontecia no passado, as energias renováveis – em especial a solar fotovoltaica e eólica – são mais competitivas que o carvão e ainda utilizam recursos locais e criam mais empregos. Utilizar mais renováveis agora é mais uma vantagem econômica que um fardo e reduz a dependência de combustíveis importados. Sabemos o que fazer, precisamos agir.

Inspiração…

Gerando energia limpa com alto valor agregado – Agência USP de notícias

Tecnologia de geração de energia limpa a serviço da promoção da saúde – Dissertação de Mestrado – Autor – Kastrup, Luiz Felipe de Camargo (Catálogo USP)

Recomendo…

livros-energia-sustentavel

Fonte – Monicavox

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s