Maria Chambers – As Distrações e o Mestre Ascendente – 10.10.2016

Maria Chambers – As Distrações e o Mestre Ascendente – 10.10.2016

Por Maria Chambers – 10 de outubro de 2016

Muitos dentre nós, no caminho da ascensão, têm-se deparado com muitas distrações, e neste momento, somos capazes de reconhecê-las. Mas, às vezes, é muito fácil ser arrebatado por essa consciência em que vivemos, a realidade polarizada da Terra, e apenas precisamos de um lembrete de que estamos sendo distraídos de nossa ascensão, nossa iluminação incorporada.

Maria ChambersAssim, eu listei algumas distrações em que todos podemos cair de vez em quando:

Relacionamentos: Os relacionamentos são belos. Eles são uma forma maravilhosa para que cheguemos a nos conhecer por meio de outra pessoa. No entanto, se vocês estão se concentrando em um relacionamento, tentando consertá-lo, tentando torná-lo melhor, ou participando em muitos dos seus dramas, essa é uma grande distração. Isso inclui os relacionamentos com cônjuges, parceiros, companheiros, amigos, família e colegas de trabalho.

Saúde: É imprescindível nutrir o corpo, amar o corpo e às vezes precisamos de algumas coisas para ajudar esse corpo a voltar ao equilíbrio, apoiá-lo. Mas, se nos encontramos tentando curar o corpo, tentando melhorar a sua saúde por meio de dietas, suplementos, programas de exercícios, tentando torná-lo melhor, isso pode ser uma distração. Se isso fizer vocês se sentirem alegres e animados, fazer algumas dessas coisas, como caminhar, correr, exercitar-se e comer determinados alimentos… se essas atividade lhes parecerem deliciosas… então o seu corpo sente isso. Mas, se vocês estão fazendo qualquer dessas coisas porque acreditam que os tornarão mais saudáveis, mas não achar divertido, considerem isso uma grande distração.

Nesta transformação, todos experimentamos sintomas, alguns dos quais podem até nos assustar, por isso é natural querer resolvê-los. Isso é bom, mas se vocês parecem estar tendo uma luta contínua na tentativa de fazer o corpo mudar, e se isso parece ocupar uma grande parte do seu tempo, considerem-no uma distração.

Relaxar e permitir que o corpo de luz se integre com o seu corpo requer muita confiança. Isso é porque a mente parece estar sem ter o que fazer, como consertar as coisas por meio da ação. E, no entanto, a mente também parece sentir um alívio, porque não tem mais que assumir a responsabilidade de fazer aquilo que nunca foi destinada a fazer. (Vocês sabem que a tensão no pescoço e nos ombros que vocês sentem… que é porque acreditam que têm que fazê-lo por si mesmo). O ser humano e sua mente não são curadores.

Curar os outros: Por falar em curadores, essa é uma grande distração. Se vocês são praticantes da cura, sabem que vocês não curam os outros, mas que os ajudam a ativar o seu Eu Sou, que por sua vez, ajuda o corpo deles a rejuvenescer e reequilibrar-se, algo que o corpo está equipado para fazer, mas não a partir da mente. Sim, sempre houve grandes milagres de cura no planeta, a maioria de um lugar em que se acreditava que as forças externas curaram, imposição de mãos por curadores pela fé e outros que aceitam uma crença religiosa. Elas são maravilhosas e têm o seu lugar, mas esse não é o lugar em que vocês estão.

Estamos no processo de assumir a responsabilidade pelas próprias criações. Não a partir de nossa mente ou de nossa personalidade humana, mas a partir de nosso eu divino. Isso exige muito mais amor próprio e autoaceitação. Algo que a maioria dos humanos ainda não está pronta. Passar de um deus externo para um deus interno. Caminhar no “Estilo de Jesus” com a colocação das mãos e curar a doença nesta etapa de nossa ascensão é… além de parecer agradável ao ego, uma distração.

Alguém que eu conheço disse-me que ela gostaria de chegar até uma pessoa sem teto, colocar suas mãos nela e dizer-lhe que compreende onde ela está, que ela também esteve lá e que a pessoa podia mudar as circunstâncias… e em seguida faria uma pequena oração juntas.

Sério?

Em primeiro lugar, o que torna alguém uma autoridade quanto ao que seria melhor para o outro, independentemente de sua situação? Julgando a situação como ruim. Como sabemos o que a alma dessa pessoa quer experimentar? Talvez ela fosse muito rica em sua última existência, ou até nesta. E se a pessoa quer verdadeiramente ser livre de todas as responsabilidades mundanas da terceira dimensão, como uma hipoteca, prestações de carro, pensão alimentícia, manutenção de menor, trabalhar em um emprego sem alegria, um dia após o outro… ou inúmeros outros motivos.

Talvez, apenas talvez, essa pessoa seja mais livre do que muitas outras com “abundância”. E eu tive que rir, porque suspeito que no fim do dia, essa pessoa tivesse mais dinheiro no bolso do que a minha amiga, apesar de todos os seus “bens”.

Talvez ela devesse ir até aquela pessoa sem teto e perguntar-lhe: “Oi, eu estava me perguntando se você poderia compartilhar comigo um pouco de sua sabedoria?”

Salvar o Planeta: Essa é uma grande distração. O planeta está muito bem. Está simplesmente onde precisa estar. Está experimentando a própria ascensão. É a maneira, além de qualquer potencial para a autodestruição, e isso é graças à nossa luz aqui. A população do planeta está no início do seu processo de ascensão, do próprio despertar. Portanto, a ideia de que todos nós vamos ascender em massa para o nirvana da quinta dimensão é uma enorme armação. As ascensões estão acontecendo de modo singular, e em grupos menores. A coisa toda de 21 de dezembro de 2012 foi uma grande decepção para muitos. As pessoas acordaram naquela manhã para descobrir que ainda estavam aqui na vida em que estavam na noite anterior. Mas, foi uma importante data de referência para a conscientização de que as mudanças foram ativadas. As coisas mudaram. Muitos dentre nós, na vanguarda deste processo de despertar, vimos aqui neste tempo determinado, porque sabíamos que o planeta estava pronto para a mudança, que nós estávamos maduros para a mudança, mas que cada pessoa segue no ritmo que lhe for apropriado.

Alienígenas: Não existe raça de seres, em toda a criação, mais avançada espiritualmente do que a do ser humano. Sim, nós todos vimos de diferentes planetas e galáxias, mas tivemos vidas suficientes aqui no Planeta Terra, para experimentar uma evolução de tamanha magnitude e profundidade, passando em primeira mão, milênios de escuridão e representando nossas histórias galácticas em tal nível íntimo.

Outras civilizações “lá fora” são mais curiosas acerca de nosso “coração” do que de nossa tecnologia ou de nossa mente. Isso é porque elas não têm necessariamente a compreensão do amor que chegamos a conhecer. Nenhuma quantidade de avanço tecnológico pode substituir o mais profundo elixir da mudança e da cura: o do amor.

Colocar-nos como humanos em um nível inferior é auto-sabotagem. Menos evoluídos do que os nossos irmãos e irmãs, menos sábios do que os não-físicos anjos, guias, arcanjos ou mestres ascensos, menos do que deus. A cura do planeta se origina de todos e quaisquer um de nós nos vendo como absolutamente inestimáveis e magníficos. E não porque estamos livres de problemas ou porque somos super humanos, mas porque somos ousados o bastante para nos apaixonar por nós mesmos tal como somos. O que leva à próxima distração.

A mente: A mente é a maior distração de todas. Isso porque, à medida que removemos todas as distrações externas, estamos finalmente face a face com a nossa parte que tende a ser muito julgadora. Tende a julgar-nos muito duramente. Assim, não é de se admirar que continuemos a brincar com as distrações. Quem quer encarar o juiz e o júri? Todas as nossas partes que se sentiram traídas, perdidas, abandonadas e que foram mantidas na escuridão, aparecem. Elas se agitaram porque invocamos a nossa Consciência Crística. Tudo faz parte do processo. Portanto, mesmo quando estamos sozinhos, sem nenhuma distração externa, a mente ainda participa do jogo, e isso pode ser sob a forma de analisar nossas questões, processar nossos sentimentos, tentar descobrir por que, como e de onde vieram. Eu participei desse jogo durante um longo período, como a maioria de nós fez. Isso teve o seu lugar, mas agora é a hora de passarmos para além do processo e apenas permitir que esse eu divino esteja conosco em nossos corpos e em nossas vidas cotidianas. Quando tomar banho, comer, fizer compras, pagar nossas contas, dirigir através do tráfego, e assim por diante. Portanto, ser severos conosco pode ser outra forma de distração, porque então não temos que nos amar. Porque nos amar é a parte difícil, porque exige não fazer NADA. Não tentar consertar, curar, analisar. Basta que nos deixemos ser humanos, ter problemas e limitações, sentir-nos, às vezes, como uma grande confusão.

Nossa mente nunca ficará completamente satisfeita com as respostas às perguntas que ela continua a fazer. Somente ficará satisfeita quando realmente SENTIR o espírito por si mesma. E isso é o que está se desenvolvendo. Estamos permitindo, a cada dia, que a nossa alma entre, para estar em nosso corpo, caminhar conosco, provar a vida por nosso intermédio. Quando tomamos uma respiração profunda, e sentimos o nosso eu divino respirando conosco. ESSA é toda a prova de que a nossa mente precisa.

Portanto, independentemente de quantas distrações vocês descobrirem, apenas PAREM. Tomem algumas respirações profundas, permitam-se sentir que essa sua parte já está aí. Já em paz, já apaixonada pela vida, já despreocupada, já aventureira, já sensual. E à medida que se permitirem sentir-se nessa presença, vocês sentirão o amor incondicional por VOCÊS, que trará lágrimas aos seus olhos.

A sua alma não sente pena de vocês. Não se sente pesarosa por vocês. Ela tem absoluta compaixão por vocês. Está realmente crescendo na própria sabedoria enquanto experimenta a vida através de vocês. Vocês, como humanos, conseguem expressar as suas necessidade e vontades, vocês, como humanos, são tão valiosos quanto a alma, porque sem vocês, a alma não poderia estar aqui. E contrário a como possa parecer às vezes, sua alma quer experimentar uma vida satisfatória com vocês, por seu intermédio.

E para que isso aconteça, vocês, os humanos, com uma mente e um coração, devem ser devotados à sua iluminação. E por devotado, quero dizer, liberem as distrações.

Fonte – https://soulsoothinsounds.wordpress.com

Tradução de Ivete Brito – adavai@me.com – www.adavai.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s