Benjamin Fulford – A Batalha pelo Planeta Terra estará entrando numa fase decisiva neste Outono – 17.08.2015

Benjamin Fulford – A Batalha pelo Planeta Terra estará entrando numa fase decisiva neste Outono – 17.08.2015

Nota aos leitores: Devido as minhas férias anuais, os relatos de 17, 24 e 31 de Agosto contarão com matérias não urgentes. A apresentação de relatórios regulares será retomada em Setembro.

BenjaminFulford1Mais uma vez, este Outono é aguardado com turbulências e lutas de poder numa nova intensidade, na medida em que o prazo contábil fatal de 30 de Setembro se aproxima. A questão para a cabala são as dificuldades de negociação, ameaças e compromissos que serão feitas, a fim de chutar a lata estrada abaixo para manter sua fraudulenta estrutura de poder intacta. A questão para o resto de nós é como finalmente poderemos colocar um fim permanente ao seu demoníaco regime de escravidão por dívida.

Como um preparativo para a campanha de Outono, será útil rever a batalha até agora, a fim de identificar o que precisa ser feito em seguida.

O melhor lugar para começar, é olhar para os acontecimentos de 11 de setembro de 2001 e começar por lá. O que presenciamos, foi um golpe de estado fascista contra a democracia norte-americana, perpetrado pelo mesmo grupo que perdeu a 2ª Guerra Mundial, resultado de um plano de vingança arquitetado desde aquela época.

Informações secretas de fontes governamentais ocidentais e asiáticas, revelaram que as famílias que possuem o Federal Reserve Board, em particular a sua filial de New York, estavam falidas. Deviam ouro para famílias reais, principalmente asiáticas e obrigadas a iniciarem sua devolução em 12 de setembro de 2001 e que, em vez disso, decidiram declarar guerra contra o resto do planeta.

Claramente havia um aspecto alemão e nazista nos acontecimentos de 11/09. As principais pessoas no comando, no Ocidente, naquele momento, eram todas nazistas afiliadas, incluindo o Presidente dos EUA, George Bush Jr., o Secretário de Defesa dos EUA, Donald Rumsfeld, o Primeiro-Ministro do Reino Unido, Tony Blair, o Papa Bento XVI (Ratzinger), etc.

Ataque, que foi imediatamente seguido pelo lançamento do Patriot Act, que é praticamente idêntico à constituição nazista alemã e que, portanto, marcou o início do 4º Reich nazista. Políticos, figuras dos meios de comunicações e outros que não aderiram ao fake fascista, acabaram mortos ou intimidados ao silêncio.

Donald Rumsfeld, em 10 de setembro de 2001, disse que 2,3 trilhões de dólares do dinheiro do Pentágono havia “desaparecido”. Denunciantes, como o ex-nazista de topo, Michael Meiring (mais tarde Van de Meer), explicou que o dinheiro foi usado para criar uma versão militar americana similar à SS alemã. Neste novo exército, também, era parte da criação nazista, o Department of Homeland Security e outros disfarçados de empreiteiros militares privados, contratados.

O enorme reforço militar secreto e público dos EUA, foi seguido pela invasão do Iraque e do Afeganistão, sob falsos pretextos. Essas invasões, eram parte de um plano para derrubar, pelo menos, sete nações na região, a fim de criar um império controlado pela máfia khazariana.

Ao mesmo tempo em que a invasão militar do Oriente Médio estava acontecendo, nazistas que trabalham para o governo Bush começaram a espalhar armas biológicas geneticamente modificadas. Nestas estavam incluídas a SARS (específica para a etnia asiática), a gripe aviária, MERS e o Ebola, que faziam parte de um plano para acabar com 90% da população mundial, a fim de “salvar o meio ambiente”.

Havia muitos de nós que simplesmente não podiam acreditar que aquilo estivesse realmente acontecendo com o Ocidente e demorou muito tempo para muitos de nós acordarmos.

No Ocidente, a oposição originou-se numa facção da cabala, que decidiu que o meio ambiente poderia ser salvo sem ter de matar 90% das pessoas do mundo. Sua solução foi um imposto ambiental global, originado na fraude científica do aquecimento global, baseada na emissão de carbono. Essa facção perdeu a eleição de 2000, todavia, continuou empurrando sua agenda de qualquer maneira. Alguns mercados de negociação de carbono foram criados, mas que acabaram se tornando ninhos de fraudes e, por isso, foram fechados.

No entanto, a verdadeira oposição ao golpe de estado nazista nos EUA, não veio do Ocidente, mas do resto do mundo, especialmente da Ásia.

Foi quando este escritor foi introduzido na “Vermelho e Verde”, uma antiga sociedade secreta mundial, em 2006. Meu conselho foi para que imediatamente parassem o financiamento do governo norte-americano, até que parassem suas guerras de invasão e roubo dos recursos naturais. Os asiáticos concordaram em fazer exatamente isso e o grosso do despejo dos Tesouros dos EUA começou logo depois disso.

A liderança japonesa acabou sendo assassinada e coagida a financiar o regime dos Estados Unidos, todavia, os chineses foram mais difíceis de intimidar.

Como resultado, a cabala Ocidental mudou de tática e iniciou uma grande campanha para sugar a China. Como os chineses pretendendo dominar o mundo, a máfia nazista Bush/Clinton iniciou a venda de todo o petróleo roubado do Iraque para a China, sendo dinheiro dessa venda usado para comprar influências no governo chinês.

O irmão de George Bush pai, Prescott Bush, tinha uma empresa comercial na China, que obteve favores dos chineses comunistas, através da venda de segredos militares dos EUA. Por exemplo, de acordo com funcionários da Agência de Inteligência de Defesa dos EUA, a máfia de Bush foi quem forneceu aos chineses a tecnologia para dotar seus mísseis balísticos intercontinentais com a precisão de acertarem alvos nos Estados Unidos. A presença de um bêbado e chapado George Bush Jr. recebendo tratamento VIP nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008, foi a prova visível de sua influencia na China.

https://www.youtube.com/watch?v=79hbuqBfaL0

Foi a cabala khazariana e não apenas a facção nazista de Bush que também despejou investimentos na China. O resultado de tudo isso, foi a espetacular ascensão da China, do terceiro mundo para o status de superpotência em poucos anos.

Os chineses, também prometeram que tudo mudaria em 2008. Na verdade, houve uma série de mudanças. O choque Lehman foi parte disso, porque cortou a capacidade de certas facções dos EUA de imprimir dólares para comprar o material do resto do mundo. O resultado foi uma breve e acentuada queda das importações norte-americanas.

O Federal Reserve Board e sua subsidiaria, a Corporação dos Estados Unidos da América evitou a falência naquele ano, com a promessa de colocar Barack Obama como presidente. O resultado seria a continuação do financiamento da cabala governamental dos EUA. Como o evento provou, as políticas de Obama foram praticamente idênticas às da facção Bush, com a cabala global conseguindo ganhar tempo.

Enquanto isso, Tony Blair e George Bush Jr. imediatamente tiveram uma reunião privada com o Papa Bento XVI e convertidos ao catolicismo. Em outras palavras, foram pedir proteção à P2.

No entanto, grupos ocidentais, fartos das palhaçadas nazistas, iniciaram uma contraofensiva. O Papa Bento foi forçado a renunciar, algo que não acontecia com um papa por 600 anos. Além disso, monarcas europeus da Holanda, Espanha e Bélgica também foram forçados a abdicarem de seus tronos.

A Igreja Católica começou a se reformar e assumir a gestão do banco do Vaticano, demitindo milhares de padres pedófilos. No Reino Unido, poderosas redes de pedofilia foram e continuam sendo expostas de forma sistemática.

Talvez, a maior mudança de todas seja o acordo em que o Reino Unido, França, Alemanha, Itália, Suíça e Luxemburgo abandonaram a facção do Federal Reserve Board dos EUA, concordando em participarem do Banco Asiático de Investimento e Infraestrutura – BAII, da China. Isto marcou uma divisão fundamental nos altos escalões do poder da cabala Ocidental.

Porem está claro que a guerra ainda não está ganha, com muitas batalhas em andamento. O maior problema continua sendo nos Estados Unidos, que permanece sob o controle vicioso de gangsters khazarianos, chefiados pelos clãs Bush/Clinton/Rockefeller. 

A farsa eleitoral que nunca termina nos EUA, agora está totalmente controlada por muito dinheiro sem ter em conta os interesses do americano médio. É por isso que conhecidos assassinos como Hillary Clinton e Jeb Bush aparecem diariamente na propaganda da mídia controlada, como se fossem escolhas populares do povo.

A comunidade militar e de inteligência dos EUA, continua a ser a principal esperança para libertar o coração das trevas mundo que é a Corporação dos ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA e sua população escrava. Até agora, porém, eles têm-se limitado a reduzir a agressão israelense no Oriente Médio e brandirem sabres contra a China.

Não fizeram nada a respeito do maior inimigo que enfrentam, que é a oligarquia khazariana que controla a política, finanças e mídia dos EUA. Tropas militares e pessoas das agências precisam manter pressão sobre as principais articulações, até a nacionalização do Federal Reserve Board e tirar fonte de poder dos khazarianos que são as notas de débito, a moeda impressa, (chamada de “dólar americano”).

Da mesma forma o Japão, também é uma colônia escrava dos khazarianos, administrado por um governo fantoche posto no poder através de eleições fraudulentas. No Japão os governantes khazarianos são Richard Armitage, Michael Green e seus patrões Benyamin Netanyahu e o clã Bush/Clinton. Todavia não serão responsáveis por muito mais tempo. No entanto, o estabelecimento de inteligência/militar japonês deseja coordenar com os seus homólogos norte-americanos de modo a garantir que o Japão e os Estados Unidos sejam ambos liberados simultaneamente.

Em termos militares, estamos lidando com apenas uma dúzia de indivíduos de alto escalão, que podem ser facilmente subjugados, com seus guarda-costas mercenários honestamente sendo convencidos a recuarem.

Autor: Benjamin Fulford 

Fonte primária: http://benjaminfulford.net

Fonte secundária: http://conspireplanet.blogspot.com.br/

Tradução: Sementes das Estrelas / Candido Pedro Jorge

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s