O Conselho – Ajudar o Pobre – Parte 4 – 10.07.2015

O Conselho – Ajudar o Pobre – Parte 4 – 10.07.2015

William LePar e O Conselho – Postado em 10 de julho de 2015

Estamos repetindo a parte final da postagem anterior para que possamos concluir a discussão de Ajudar Aqueles que Precisam.

Interlocutor: Sim, conserte seu próprio encanamento.

O Conselho: A pergunta é: Por que o encanador não faz isso?

Interlocutor: Porque é mais fácil ignorar seu próprio encanamento e se glorificar por consertar o encanamento de outras pessoas.

Interlocutor: Ele está atrás do todo poderoso dólar, é por isso.

O Conselho: Pensem sobre o que VOCÊS, pessoas, disseram. Vejam vocês, vocês verdadeiramente têm as respostas. Possivelmente, de vez em quando, alguns de vocês podem precisar que seu conhecimento seja abalado um pouco. Nós lhes dissemos no início, não há segredo. Esse Criador Divino ama vocês tão profundamente e tão pessoalmente que nada é escondido de vocês. Consequentemente, nós não podemos contar um segredo, visto que eles não existem. O melhor que podemos fazer é tentar fazê-los pensar, lembrar e se autoavaliar outra vez. Muito bem. Isso responde suficientemente a pergunta?

Interlocutor: Sim, responde, para mim.

Interlocutor: Eu entendi correto então que é o entendimento disso através de seus próprios pensamentos e atos de amor que você percebe em seu Subconsciente que você é um filho de Deus? Esse é o modo de entender isso?

O Conselho: Sim. Sim. Uma resposta muito simples para o problema, não é? Começar a realizar atos de amor; começar a aceitar as pessoas como elas são; e tornar isso um estilo de vida; tornar um estilo de vida. Ah, é verdade, haverá vezes em que você terá que se forçar a ser amoroso, a ser aceitador, fazer coisas que são consideradas caritativas ou amorosas. Não é isso que é importante. O que é importante é que você torne uma prática, e conforme você pratica mais e mais, você começa a desenvolver essa consciência no Subconsciente, e quanto mais essa consciência é desenvolvida, mais fácil o você mais alto pode ser alcançado por essa fenda e tocar o você consciente, e assim que esse ponto, esse contato, é feito você chega ao final de sua jornada e suas recompensas são postas perante você.

Interlocutor: Quando vocês fizeram a declaração: “a pobreza e a fome são meios para o sucesso do homem comum” vocês falavam do sucesso espiritual?

O Conselho: Sim, nós dificilmente defendemos as aflições e a dor de outros para sucesso financeiro de alguém.

Interlocutor: Não, eu pensei que talvez vocês pudessem estar se referindo a isso por causa do impulso do homem pelo poder ser o que produz as massas pobres e famintas. Eu só queria esclarecer que era disso que vocês estavam falando.

O Conselho: O problema é que existem duas buscas na vida, duas buscas na vida: a busca pelo amor e a busca pelo poder. Você não pode buscar ambos. Eles estão nas pontas opostas do bastão, e um destrói o outro. No final, um vencerá e isso é absoluto. Nós sentimos que somente seria sábio acompanhar o lado vencedor. Há pobreza no mundo, haverá pobreza no mundo, mas este é o caminho para o homem comum crescer espiritualmente, não ao custo da pobreza, mas ao seu próprio custo. É um custo que ele deveria aceitar alegremente. E nós não estamos necessariamente falando sobre custo financeiro.

(Nota Gilberto – Leia “Parte 1” – “Parte 2” e “Parte 3“)

Mais de William LePar e O Conselho vá em www.WilliamLePar.com

Fonte: http://lightworkers.org/channeling

Tradução: Blog Sintese

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s