Os Estigmatizados – Fenômeno psíquico, fraude ou missão espiritual? – 2ª Parte – 26.05.2015

Os Estigmatizados – Fenômeno psíquico, fraude ou missão espiritual? – 2ª Parte – 26.05.2015

A Igreja Católica entende que “a Paixão de Cristo” está sempre viva entre os cristãos, sendo mesmo causa de conversões e que, através dos séculos, Cristo quis reproduzir, em “pessoas privilegiadas”, as “marcas de sua paixão”. Para a Igreja, em alguns casos, estas marcas são internas, invisíveis, mas determinam, da mesma forma, grandes sofrimentos. As “pessoas privilegiadas”, a que a Igreja se refere, seriam os Santos que, em vida, buscaram verdadeira identificação com Cristo e seu sofrimento físico e moral, no momento de sua paixão e morte. Mais recentemente, talvez mais interessante devido à proximidade no tempo, é o fenômeno do Padre Pio, capuchinho, natural da pequena cidade de Pietrelcina, na Itália. Levou os estigmas nas mãos, pés e tórax, de 1919 a 1968, por quase cinquenta anos, portanto.

Post relacionado: O Pensamento Lógico e a Fé

Padre Pio

Uma pequena Biografia

Muitas almas iluminadas já vieram à Terra em missão, e cada uma delas deixou um rastro de luz e sabedoria que é seguido por milhares ou milhões de adeptos. Uma dessas almas é Francesco Forgione, mais conhecido como Padre Pio de Pietrelcina, uma pessoa humilde que inspirou milhões de fiéis da Igreja Católica e até mesmo adeptos de outras religiões. Apesar de sua grande simplicidade e dedicação exclusiva à vida religiosa, Padre Pio ganhou notoriedade mundial pelas suas realizações, e ficou famoso por sua história repleta de mistérios. Quem foi essa incrível figura que inspirou e continua inspirando gerações de religiosos e esoteristas?

A vida de Padre Pio é cheia de circunstâncias fabulosas do início ao fim. Padre Pio nasceu no dia 25 de maio de 1887 na cidade de Pietrelcina, num pequeno povoado da Província de Benevento, na Itália. A família de Francesco era bastante humilde e tinha poucos recursos financeiros a lhe oferecer. Porém, os orientais já observaram que é do terreno mais lamacento e oculto que a flor de lótus traz o branco mais puro da natureza, ou mesmo o lírio, com seu encanto e sua beleza que às vezes nasce do estrume. O pequeno Francesco já exibia, desde tenra idade, um comportamento exemplar. Era uma criança muito tranquila, pacífica, observadora e incapaz de fazer mal a quem quer que fosse. Segundo os pais e pessoas próximas, Francesco nunca cometera nenhuma falta e não era uma criança de caprichos ou vaidades. Desde criança, Francesco já dava sinais de que seu caminho era o sacerdócio. Expressava profundo desejo de consagrar sua vida plenamente a Deus e aos desígnios divinos. Ainda jovem, quando era assíduo frequentador da Igreja, pedia ao Sacristão que, em sua hora de almoço, o deixasse ficar orando e meditando sozinho na Igreja fechada, apenas ele e Deus.

Aos 16 anos, Francesco entrou como clérigo da Ordem dos Capuchinhos, no dia 06 de janeiro de 1908. Pouco depois de seu ingresso, ele foi acometido por graves enfermidades e seu estado de saúde ficou precário durante muito tempo. Dizem que sua febre chegara a níveis altíssimos, até maiores do que um termômetro comum era capaz de medir. Por este motivo, ele foi conduzido a vários conventos diferentes, até permanecer em definitivo no Convento de San Giovanni Rotondo. Nessa época, ele já era conhecido como o Padre Pio de Pietrelcina. No convento de Rotondo, Padre Pio ficaria morando e exercendo o sacerdócio durante os próximos 50 anos.

Conta-se que apesar de Padre Pio ter sido castigado por várias doenças, elas colocavam-no num estado que era seguido por êxtases divinos (Nota pessoal: Vemos aqui uma aproximação desse fenômeno com o que os antropólogos chamam de “enfermidade xamânica” no Xamanismo. Diz Stalislav Grof que “os futuros xamãs podem perder o contato com o ambiente e ter intensas experiências interiores, que envolvem jornadas ao mundo inferior e ataques de demônios que os expõem a incríveis torturas e provações, que costumam culminar em experiências de morte e desmembramento seguidas pelo renascimento e subida para regiões celestiais”).

Porém, algo ainda mais surpreendente ocorreu nessa época. Conta-se que entre uma doença e outra, Padre Pio chegou a ficar muito debilitado e teria ficado longos períodos sem ingerir qualquer alimento físico. Houve um momento em que o Padre ficou 21 dias sem ingerir nada, apenas a Hóstia Consagrada. A despeito de alimentar-se bem pouco, Padre Pio mantinha misteriosamente o peso de 90 kilos.(Nota pessoal: Esse fenômeno de manter-se por um longo tempo sem a necessidade de alimento físico chama-se Inédia. Vários santos já exibiram esse prodígio, uma delas foi Tereza Neumann. – post anterior da série – Paramahansa Yogananda conta no livro “Autobiografia de um Iogue”, que conheceu uma mulher ioguini, já com mais de 60 anos de idade, que estava a nada mais nada menos do que 50 anos sem ingerir nenhum tipo de alimento sólido. Há outras referências na literatura espiritual sobre essa capacidade, uma delas é no clássico Yoga Sutras  de Patanjali, obra que serviu de base para a estruturação de Yoga enquanto disciplina sistematizada. Patanjali conta que através de certo exercício yogue, é possível restringir a fome e a sede).

Voltando as misteriosas doenças de Padre Pio, alguns relatos nos fazem pensar que ele teria passado não apenas por dificuldades de saúde, mas também por ataques ainda mais ferozes de espíritos das sombras. Padre Pio ficava a noite sozinho no Convento de San Giovanni Rotondo. Os membros do convento eram frequentemente surpreendidos com barulhos fortíssimos de pancadas do que parecia ser uma luta homérica sendo travada. Sons altos de batidas, gritos e agressões eram ouvidos por todos e vinham diretamente do aposento onde ficava o Padre Pio. Quando eles se reuniam e subiam até o local, ao abrir a porta, encontravam o Padre Pio sozinho e com marcas de vermelhidão, inchaço e machucados diversos, como se tivesse sido agredido por alguém. Os seguidores de Padre Pio acreditavam que demônios originários do próprio inferno (?) visitavam-no constantemente à noite para agredi-lo e submetê-lo a torturas e agressões. Padre Pio, no entanto, nunca reclamara dessa situação, guardando apenas para si o seu sofrimento (Nota pessoal: na pele este fenômeno se chama dermografia. O dermografismo simples, vermelhidão ou palidez em determinados pontos do corpo é relativamente fácil de se conseguir pela simples sugestão ou auto-sugestão. O empalidecer ou o avermelhar da pessoa é resultante de emoções psíquicas sobre os vasos sanguíneos. Palidez ou vermelhidão, ausência ou maior circulação de sangue são provocadas pelo psiquismo. Aqui, estamos analisando o fenômeno em bases científicas, jamais acusando o Padre Pio de forjar ou fraudar nenhuma dessas situações, que fique claro).

Além das misteriosas aparições de espíritos trevosos, outro grande mistério acometera sua vida. O fenômeno começou a aparecer inicialmente quando Padre Pio começou a sentir fortes dores nas mãos. Então, na manhã do dia 20 de setembro de 1918, ele teria uma experiência que mudaria para sempre o curso de sua vida.

Padre Pio1

O próprio Padre Pio narra o que aconteceu nesse dia: “Foi na manhã do 20 do mês passado (setembro) no coro, depois da celebração da Santa Missa, quando fui surpreendido pelo descanso do espírito, pareceu um doce sonho. Todos os sentidos interiores e exteriores, além das mesmas faculdades da alma, se encontraram numa quietude indescritível. Em tudo isso houve um silêncio em torno de mim e dentro de mim, senti em seguida uma grande paz e um abandono na completa privação de tudo e uma disposição na mesma rotina. Tudo aconteceu num instante. E enquanto isso se passava, eu vi na minha frente um misterioso personagem parecido com aquele que tinha visto na tarde de 5 de agosto. Este era diferente do primeiro, porque tinha as mãos, os pés e o peito emanando sangue. A visão me aterrorizava, o que senti naquele instante em mim não sabia dizê-lo. Senti-me desfalecer e morreria, se Deus não tivesse intervindo sustentar o meu coração, o qual sentia saltar-me do peito. A visão do personagem desapareceu e dei-me conta de que minhas mãos, pés e peito foram feridos e jorravam sangue. Imaginais o suplício que experimentei então e que estou experimentando continuamente todos os dias. A ferida do coração, continuamente, sangra. Começa na quinta feira pela tarde até sábado. Meu Pai, eu morro de dor pelo suplício e confusão que experimento no mais íntimo da alma. Temo morrer em sangue, se Deus não ouvir os gemidos do meu pobre coração, e ter piedade de retirar de mim está situação…”.

Padre Pio2

Foi após essa sublime e dolorosa experiência que Padre Pio recebeu o que é conhecido como as chagas de Cristo, ou estigmas, tal como é conhecido no Cristianismo (Nota pessoal: Muito difícil e leviano arriscar um palpite do que teria realmente acontecido em um episódio como este, dada as circunstâncias de vida de Padre Pio, com sua profunda devoção religiosa e convicções católicas, e, ainda por cima, manifestando capacidades parapsicológicas, como veremos a seguir. Após a leitura do post, cada um de nós pode ampliar a própria visão do fato e chegar às próprias conclusões).

Uma Visão do Cristianismo Esotérico sobre os Estigmas

Post relacionado: Jesus Cristo morreu na cruz outra crença secular limitante – 1ª Parte 2ª Parte

Os iniciados, místicos e esoteristas estudam o significado simbólico e místico da crucificação. No momento em que Jesus atravessou a chamada Paixão de Cristo, ele viveu uma experiência de tomar para si mesmo o sofrimento ou o karma da humanidade, ao menos uma parte do karma humano ele teria escolhido trazer para si e senti-lo. Esse processo faria com que, ao invés do karma da humanidade se abatesse contra milhões e milhões de pessoas, somente Jesus, no ato da crucificação, sentiria as dores, doenças e sofrimentos do mundo. É isso que é chamado de a “remissão dos pecados” pela Igreja Católica e o que no esoterismo é conhecido como “transmutação do karma da humanidade”. Dizem que a maioria dos avatares ou grandes almas, os redentores, que vieram a Terra, cada um deles transmutou uma parcela do karma planetário, acolhendo para si o sofrimento das massas e de certa forma “salvando” as pessoas de seus erros de vidas passadas. Isso permite a humanidade sofredora aprender pela sabedoria e não pelas experiências ou, em ultima instância, pelo sofrimento (Nota pessoal: Essa é uma visão que retira muitas das nossas próprias responsabilidades com relação aos nossos atos e escolhas. Já é um grande avanço/vantagem para nós, termos essas Grandes Consciências encarnadas temporariamente no Planeta para nos instruir e trazer outras visões mais evoluídas do ser humano e de nossa relação com o Plenum Cósmico/Deus, porém, este é um universo de livre -arbítrio, portanto, NÓS E SOMENTE NÓS,  temos o poder de decidir ou não, seguir ou não, optar ou não, pelos ensinamentos e nisto consiste a EVOLUÇÃO, portanto, realizarmos por nós mesmos esta “transmutação cármica” com a ajuda desses ensinamentos livremente aceitos, jamais impostos, por estas Consciências. É aí que provamos o quanto estamos evoluindo e não achar que alguma destas grandes almas poderia fazer isso por nós e abarcar todas as consequências de atos que não foram criados por elas. Existe uma Lei neste Universo e por mais caridosa/bondosa/evoluída que seja uma alma dessas, ela não pode transgredir a norma de um Universo. Não se dá o peixe e sim, a vara para pescar… é assim que se ensina).

Post relacionado: Encontrando Paz no Mistério, deixando ir a necessidade de Saber

“Mantenha-se sempre ao lado da Igreja Católica, porque só Ela pode lhe dar paz verdadeira, posto que só Ela possui Jesus no Santíssimo Sacramento, o verdadeiro Príncipe da Paz” – São Pio de Pietrelcina.

Neste texto de Padre Pio, podemos ver a crença total e completa no Cristianismo pregado pela Igreja Católica, ostensivamente ensinado nas catequeses paroquiais e através das bulas e concílios. Isso significava suas profundas e arraigadas crenças, o que pode sim, ter desencadeado um processo parapsicológico de profunda identificação com a Paixão de Cristo

O Fenômeno do Padre Pio atraí Cientistas do Mundo Inteiro

O fenômeno das chagas atraiu a atenção de cientistas, estudiosos, religiosos e jornalistas do mundo inteiro, que atravessavam países e continentes para vê-lo de perto. Padre Pio foi o primeiro Padre da Igreja Católica a apresentar os estigmas. Os estigmas apareceram nas palmas das mãos, nos pés e em outras partes do corpo. Apesar da dor lancinante que sofria quase todos os dias, Padre Pio aceitava o sofrimento com amor, resignação, sem tristezas, reclamações ou pesares. Não há notícias de que ele tenha se queixado, uma vez sequer, das dores que as chagas lhe proporcionavam. Além disso, manteve total responsabilidade com relação a vida sacerdotal. Como ele mesmo dizia “Do altar para o confessionário e do confessionário para o altar”. Muitas vezes, ficava até 14 horas atendendo fiéis que vinham do mundo inteiro para vê-lo e ter ao menos uma pequena fração de tempo com essa alma de luz. Padre Pio era também chamado de “O Homem da oração” e “O homem da esperança”.

A História dos acontecimentos fantásticos da vida de Padre Pio não para por aí. Há muitos relatos de que o herdeiro espiritual de São Francisco de Assis era possuidor de outra capacidade psíquica, outro “dom miraculoso”, como os católicos costumavam chamar. Esse fenômeno é bem conhecido do esoterismo, do misticismo oriental, da Parapsicologia e até mesmo do Catolicismo. Antes de Padre Pio, a personalidade espiritual mais conhecida que realizara essa extraordinária faculdade era Santo Antônio de Pádua. Trata-se do fenômeno da Bilocação. Bilocação ou Bicorporeidade é a capacidade que alguns espíritos mais elevados possuem de estarem em dois ou três lugares ao mesmo tempo, em corpo materializado por eles, de forma a se tornarem visíveis e tangíveis a outros. Dizem que os indivíduos que possuem esse dom são vistos em dois ou três lugares por pessoas diferentes, pois são capazes de se deslocar em consciência e criar um corpo físico em qualquer local que desejarem. Padre Pio por diversas vezes usou esse dom e várias testemunhas confirmaram a autenticidade do fenômeno. Ele encontrava-se simultaneamente em dois ou três lugares. Grandes almas realizam esse prodígio com o intento de estar em locais diferentes onde sua presença é solicitada e se faz necessária, geralmente por motivo de orientação e cura.

Post relacionado: Kardec e a Linhagem Iniciática para a Nova Era

O Fenômeno da Bilocação

O termo “bilocação” é utilizado para denominar o fenômeno supra-normal em que um mesmo indivíduo aparece simultaneamente em dois lugares distintos. Na realidade, o que ocorre nesse fenômeno é a separação temporária, nos seres encarnados, entre o espírito e o seu corpo físico. O ser humano possui um corpo etéreo que pode, em certas circunstâncias, afastar­-se do corpo físico e retornar após realizar alguma tarefa ou apenas ter feito um pequeno passeio, o fenômeno de bilocação é um dos mais propícios a evidenciar a independência da alma em relação ao corpo físico (Nota pessoal: Provado que o Espírito não está definitivamente preso ao organismo, fácil é compreender que esse espírito possa, no final da vida, desligar­-se para sempre do seu envoltório carnal, para continuar a viver fora dele, nessa fase da existência, a que chamamos morte, mas que, na verdade, é simplesmente a continuação da vida e da evolução infinitas).

Do ponto de vista psicológico, convém notar que os fenômenos de “bilocação” apresentam esta característica altamente sugestiva de sua perfeita uniformidade substancial de exteriorização, a despeito das modalidades diversas e numerosas que assumem segundo as circunstâncias, uniformidade substancial que persiste, invariável, em todos os tempos, em todos os lugares, em todas as raças (inclusive os povos selvagens), de modo a tornar­-se como o centro de convergência da demonstração de sua existência positivamente objetiva. Ainda se pode observar que eles são tão numerosos que não bastaria um grande volume para conter todos os fenômenos .

Padre Pio3

Os Estigmas de Padre Pio

Em algumas fotografias do Padre Pio jovem, podem ser vistas essas marcas estigmáticas nas mãos. Depois de um certo tempo, entretanto, várias fotografias mostram-no com uma espécie de luva cinzenta, que deixava à vista, apenas, os dedos. Os médicos achavam estranho, também, que tais ulcerações fossem em lugar de pele dura, como as mãos e os pés. (DETALHE AO LADO).

 Algumas Frases de Padre Pio

“O Divino Mestre promete o prêmio, não ao que começou bem, mas a aquele que persevera até o fim. Veja o exemplo de Judas, que começou bem, continuou bem, mas não perseverou até o fim e se perdeu” (Nota pessoal: Começando bem ou mal, todos temos a mesma oportunidade, são as escolhas que fazem as diferenças e essas escolhas não são feitas em uma única vida, as consequências delas podem perdurar por muitas existências, mas somente quem fez as escolhas é que deve responder por elas. O Plenum Cósmico/Deus, não tem nada a ver com isso. O resto é Bíblia e Religião, portanto questionável).

“Tenha certeza que se uma alma agrada a Deus, mais Ele a colocará em prova. Portanto, coragem! e sempre persevere” (Nota pessoal: mais ranço religioso. Existe uma Lei no Universo, perfeita, de livre arbítrio, e esse é o grande trunfo da humanidade e o grande Amor do Plenum Cósmico/Deus, que nunca obriga sua criação a nada, nem  escolhe ninguém para “preferido” sob nenhuma condição, são as atitudes e as escolhas espirituais que nos diferenciam uns dos outros. A lei de Causa e Efeito é que rege tudo e é responsável pelo efeito Bumerangue (o que vai, volta na mesma intensidade). As provas espirituais mudam conforme muda o nível de consciência. Tudo é dinâmico na Criação).

GalileuGalilei

“A ciência, filho meu, por maior que seja é sempre pouca coisa, é menos que um nada, quando comparada com o formidável mistério da Divindade” (Nota pessoal: A  Ciência é uma ferramenta que provém da genialidade do cérebro e do espírito humano, criado por este mesmo “Deus” de onde tudo provém, portanto, ela é uma parte DELE, que legou ao homem um mecanismo para entender melhor o Universo e ELE próprio, a Ciência tende a evoluir com o homem, na medida em que este a usa para beneficiar o próprio homem e a vida no planeta, isso que a Transição Planetária prega, esta integração entre ciência e espiritualidade, a divindade se revelará ao homem, na medida em que ele acende a níveis mais altos, mas talvez nunca se revele por completo, POIS TAMBÉM SE EXPANDE E EVOLUI, POIS NADA É ESTÁTICO, TUDO É DINÂMICO SE NÓS O SOMOS, ELE TAMBÉM O É).

“Esta vida é breve, o prêmio do que vivencia o exercício da Cruz é eterno”. “Ai daqueles que não conhecem bem o que significa passar da terra à eternidade!” (Nota pessoal: A vida é infinita. Fisicamente é passageira, porém, cada uma traz consigo as consequências de outras vidas e por essa razão, a própria vida física pode ser muitas vezes repetida, se assim for necessário para evoluir. As provas na matéria podem ser necessárias para este Universo, mas para outro, não, outras dimensões requerem outros corpos e outro tipo de vida e é a evolução da consciência que deverá dar o tom. Aqui vemos o ranço católico da única vida, descartando a reencarnação, lei justa e bondosa para a evolução do ser, pois gera OPORTUNIDADE. O exercício da cruz é sempre o medo recorrente de sermos os responsáveis pela crucificação do Jesus Humano (Post relacionado: Jesus Cristo morreu na cruz outra crença secular limitante – 1ª Parte2ª Parte) e o estigma de pecadores, que a Igreja sempre fez questão de nos imputar, e não filhos do Plenum Cósmico/Deus buscando evolução, mas nunca condenados por nossos defeitos e imperfeições, já que DEUS É AMOR INCONDICIONAL. Apenas somos absolutamente responsáveis pelas nossas ações, cuja Lei de Causa e Efeito é soberana).

CONCLUSÃO

Quanto mais estudamos o assunto, podemos constatar que o poder mental de auto-sugestionar-se é o grande responsável por estas estigmatizações com relação à crucificação, com características puramente religiosas. Nós possuímos a infinita inteligência do nosso SUBCONSCIENTE que não conhece obstáculos, nem dificuldades e nem adiamentos. Por isso, o fenômeno da FÉ absolutamente forte e convicta em uma determinada crença, pode gerar este tipo de manifestação em pessoas extremamente sensíveis. Não duvidemos nem um pouco do nosso poder de manifestar aquilo que desejamos ardentemente e em que acreditamos inabalavelmente, mas devemos tomar muito cuidado com as nossas escolhas. O Subconsciente aceita tudo que é feito/gravado através da REPETIÇÃO. Com isso, impressionamos o subconsciente (ou mente profunda) por meio da autossugestão. Qualquer autossugestão, uma vez que atinja o subconsciente, provoca inevitáveis resultados. Mesmo os negativos, por isso rejeitemos todos os pensamentos negativos e qualquer dúvida a seu respeito. O homem é o retrato de suas convicções: ELE É AQUILO QUE CRÊ. ­ SEU BARCO SE DIRIGIRÁ PARA ONDE SE DIRIGIR O SEU OLHAR…

CONTINUA…

Nós da “Luz é Invencível” não queremos aqui de forma alguma denegrir a imagem de ninguém, nem acusar de fraude, simplesmente observando os fatos e usando de racionalidade, porém com respeito às pessoas envolvidas nestes casos. O que temos que considerar além da crença religiosa, é a ciência envolvida para ajudar no esclarecimento, que é séria, embasada e atual, pois estes conhecimentos sobre o poder do subconsciente e da mente, fazem parte desta época da mudança do nosso DNA, coisa desconhecida para muitas pessoas daquela época, quando apareceram os estigmatizados mais proeminentes. Portanto, o que temos que observar são as crenças que nos movem, até onde devemos acreditar e delegar à elas nosso poder pessoal de escolha/análise e discernimento. A última parte refere-se ao estigmatizado mais recente, que alega contatos com Extraterrestres e com a Virgem Maria: Giorgio Bongiovanni.

“Deus está dentro de vós e ao vosso redor, e não em castelos de pedra ou em mansões de madeira. Levante uma pedra e encontrará Deus. Quebre um pedaço de madeira e Ele estará ali. Quem souber o significado dessas palavras jamais conhecerá a morte…”

“A fé remove montanhas.” – Jesus Cristo.

(Nota Gilberto – Leia a 1ª Parte)

Bibliografia para consulta

1 – O Poder da Autossugestão – Bruno Marcos Radunz
2 – Hipnose – Considerações Atuais – Moraes Passos
3 – Stigmata – Lorenzzo Mattotti
4 – Living with a Spiritual Stigmata – Michael Lofton
5 – A Challenge to False Stigmata – Charles Sankey
6 – Quem é Padre Pio? – Lilà Sant’Anna
7 – Padre Pio sob Investigação – Francesco Castelli
8 – Tratado de Psiquiatria Clínica – Glen O. Gabbard
9 – Psicossomática – Psiquiatria e suas Conexões – Antônio Lúcio Teixeira
10 – Tratado de Medicina Legal – Lee Goldman
11 – Os Santos que Abalaram o Mundo – – Renné Fülop-Miller
12- Hipnotismo e Espiritismo – César Lombroso
13 – Padre Pio – Sérgio Luzatto
14 – Padre Pio – O Santo dos Estigmas – José Maria Zavala

Nota: Alguns livros estão disponíveis em nossa Biblioteca Virtual.

Divulgação: A Luz é Invencível

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s