O Marco Principal: O Organismo Ultracoerente – 03.02.2015

O Marco Principal: O Organismo Ultracoerente – 03.02.2015

A Lei do Tempo e a Reformulação da Mente Humana – Quarta Parte

O fato do organismo vivo ser coerente como um todo não nos surpreende, o que é surpreendente é o grau e a forma de sua coerência. A coerência do organismo vai além da coerência de um sistema bioquímico em alguns aspectos; ela consegue atingir a coerência de um sistema quântico. Evidentemente, se os organismos vivos não devem sucumbir às restrições do mundo físico, suas partes componentes e seus órgãos precisam estar correlacionados com precisão, e, no entanto, com flexibilidade uns com os outros.

Na ausência de tal correlação, os processos físicos logo desagregariam a organização do estado vivo, aproximando-o do estado inerte de equilíbrio térmico e químico, no qual a vida como a conhecemos, é impossível. Sistemas próximos do equilíbrio são, em grande medida, inertes, incapazes de sustentar processos como o metabolismo e a reprodução, que são essenciais para o estado vivo. Um organismo está em equilíbrio térmico e químico quando está morto. Enquanto está vivo, está em equilíbrio DINÂMICO, no qual armazena energia e informação, mantendo-as disponíveis para que desempenhem e direcionem as funções vitais.

Em um organismo complexo, como o corpo humano, o desafio de se manter o equilíbrio dinâmico é gigantesco. Não há no corpo, uma substância que seja constante, embora as células do coração e do cérebro vivam mais tempo que a maioria. E as substâncias que coexistem em um dado tempo produzem milhares de reações bioquímicas no corpo a cada segundo.

Sempre existe algo novo, algo que resulta de uma combinação, de uma criação, e que ocorre à medida que o processo permanece em andamento. Como uma Sinfonia, o organismo vivo pode mudar a tonalidade, a escala, mudar o ritmo, ou o tom, conforme a situação o exija, espontaneamente e sem hesitação. Há estrutura, mas a verdadeira arte está nas incessantes improvisações, onde cada um dos músicos, por menor que seja o seu papel, desfruta da máxima liberdade de expressão, enquanto permanece em perfeita harmonia com o Todo.

Vendo sob este prisma, podemos  juntar estas conexões todas que ocorrem no interior de um organismo e que abrangem os genes e chamá-lo de GENOMA. Ele se comprova dinâmico e adaptativo; quando desafiado, ele cria rearranjos complexos e praticamente instantâneos. Um exemplo é quando plantas e insetos ficam sujeitos à substâncias tóxicas e com frequência, produzem mutações no seu “Pool Genético” precisamente de tal maneira, que desintoxica os venenos e cria resistência á eles.

A resposta adaptativa do genoma também é evidente quando campos eletromagnéticos ou radioativos são irradiados sobre o organismo; isto também exerce um efeito sobre a estrutura de seus genes.

O Quebra Cabeças de Coerência nos Estudos sobre a Consciência

A consciência é o fato de nossa experiência que conhecemos de maneira mais íntima e imediata. Ela nos acompanha desde o nascimento, até, presumivelmente à morte. Ela é a única, e parece pertencer exclusivamente a cada um de nós. No entanto, a “minha” consciência pode não ser única e exclusivamente minha. As conexões que ligam a “minha” consciência com a consciência dos outros, e que eram bem conhecidas de ”povos primitivos”, mas que, na verdade em muitos aspectos são altamente sofisticados – estão sendo redescobertas atualmente em experimentos controlados que envolvem a transferência de pensamentos e de imagens, bem como o efeito da mente de um indivíduo sobre a mente e o corpo de outro.

Somente ao chegarmos a esse nível de consciência, poderemos experimentar a Consciência Cósmica. Ela se baseia em sermos conscientes em todos os momentos, e em não permanecer por mais tempo em estados de medo ou em erros conceituais. A Lei do Tempo diz que nunca se terá consciência contínua, a menos que se rompa com o tempo inferior e se dissolva o fator condicionante do medo, que nos mantém bloqueados na inconsciência. A maioria das pessoas caminha dormindo e pensa que isso é a vida.

Mas, há vários estados de se “caminhar dormindo”. O macro-encantamento do Calendário Gregoriano deve ser rompido e todos os outros encantamentos podem ser facilmente quebrados depois deste; Primeiro, rompemos o falso tempo e retornamos ao tempo harmônico natural, o AGORA. De acordo com a Lei do Tempo, no processo de evolução, criamos esta situação da Noosfera, que é um campo telepático universal. Só com o advento dela poderemos chegar aos seguintes níveis de evolução: a Hiperorgânica e a Superconsciente.

A Consciência Hiperorgânica refere-se á habilidade do humano para utilizar os órgãos dos sentidos como pontos de emissão de energia e consciência. Isto significa que os órgãos dos sentidos são expandidos telepaticamente para fora, o que dá como resultado fenômenos naturais tais como a Clarividência e a Clariaudiência; esta é outra condição total evolutiva.

Nesta etapa estaremos irradiando/emanando plasma através dos sentidos. Os plasmas são partículas subatômicas, eletronicamente carregadas, que saturam o campo inteiro do Universo. Recebemos plasma o tempo todo, já que tudo é feito dele. A direção consciente do plasma propicia o poder mental da telepatia, que só pode se desenvolver em uma etapa de Consciência Contínua, para emanar, através dos órgãos dos sentidos, o que a História Cósmica chama de “Campos Plásmicos”.

A etapa Hiperorgânica da Consciência é também o ponto de evolução onde o humano virá a ser Autotrófico de segunda etapa. Isto significa que o ser humano poderá ser como as plantas e poderá catalisar dinamicamente o sol, com a energia solar dentro de seu próprio corpo. A maioria dos seres humanos hoje é heterotrófica, dependem das plantas (ao invés de si mesmos), para catalisar energia solar. Os humanos estão evoluindo para auto-heterotróficos, o que significa que o humano não só poderá catalisar energia solar, como também poderá emana-la através dos sentidos, para criar  novos campos dos sentidos Hiper ou Super orgânicos.

A Superconsciência  é um estado virtualmente omnisciente da mente, onde se tem uma “sensibilidade de radar” em todo o campo da realidade. Isto está baseado na habilidade para estabelecer um campo sensorial hiperorgânico telepático, coletivamente unificado. Neste campo sensorial se terá pensamentos como:”Eu sou o planeta e o planeta está pensando este pensamento”. E se compreenderá que, na verdade, todos é que estão pensando esse mesmo pensamento.

Quando se alcançar a consciência subliminar, ver-se-á que a Superconsciência é o ponto mais elevado que se pode alcançar no lado orgânico da evolução. A Consciência subliminar se refere ao momento em que seremos entidades absolutamente desencarnadas, isto é, entidades em um nível de oitavas de Luz. Subliminar significa que se está operando independentemente do passado ou futuro, isto é,  as pessoas podem contatar diferentes entidades, em diferentes planos de existência. Já que a consciência subliminar é independente de passado e de futuro, poderemos nos afinar com ela em nível consciente.

Quando se entender o Banco Psi e a Noosfera (A História Cósmica e a Noosfera -primeira parte da série), como contendo também os códigos de tempo para a liberação e estabelecimento da informação para diferentes mudanças e mutações no processo evolutivo, então ver-se-á que estamos nos equipando para a próxima e maior mudança evolutiva. Qualquer conhecimento que aproveitemos em relação à Noosfera e ao Banco Psi, acelera e precipita a mudança Quântica/Mental/Espiritual, em nossa inconsciência e em nossa autopercepção.

É surpreendente considerar que tudo isto foi realmente cronometrado e programado. Faz parte desse grande programa de Tempo Total, predominante na Noosfera, para chegar a um estado de máxima reflexividade. Tudo isto é informado pela História Cósmica. Esta série de textos tem o propósito de tornar consciente o programa da História Cósmica, que sempre existiu, mas que anteriormente era um programa inconsciente esperando para ser aberto neste encerramento de ciclo.

Agora, tentando abrir este programa, e o fazendo, estamos descrevendo o vasto armazém do conhecimento contido dentro desta História Cósmica e este ato está sim, sendo registrado na Noosfera, fazendo desta mesma História Cósmica, um componente diretor altamente consciente do Banco Psi e, portanto, um mecanismo guia da Noosfera.

“Nem memória nem consciência podem ser a limitação da existência. Há um estado de superconsciente. Tanto este como o estado consciente são privados de sensação, porém com uma enorme diferença entre si – a mesma diferença que existe entre o conhecimento e a ignorância. A concentração da mente é a fonte de todo conhecimento”. – Swami Vivekananda.

Bibliografia para consulta:

Rumo à Consciência Cósmica – Huberto Rodhen

Terra – Barbara Marciniack

O Limiar do Mundo Espiritual – Rudolf Steiner (Este livro encontra-se disponível para download no Menu “Biblioteca Virtual”).

Um Ser em Construção – O Homem do Futuro – Vários Autores

(Nota Gilberto – Leia Parte 1 – Parte 2 – Parte 3).

Divulgação: A Luz é Invencível

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s