Ensinando as Crianças como Pensar em vez do que Pensar – 14.01.2015

Ensinando as Crianças como Pensar em vez do que Pensar – 14.01.2015

O nosso sistema de ensino está fazendo mais para doutrinar nossos filhos do que para educá-los. Na verdade, isto vem acontecendo há muito tempo. Nossas mentes jovens estão sendo orientadas a aceitar a autoridade como verdade em vez da VERDADE como autoridade e os professores falam para os alunos, em vez de com eles.

Relacionado: Os Sete Pilares da Matrix

Os professores tornaram-se repetidores de informação. Eles estão simplesmente regurgitando tudo o que uma vez aprenderam com os seus próprios professores, perpetuando a reciclagem de informações, informações que conseguiram fugir do escrutínio por gerações. As crianças já não são os mestres de sua própria aprendizagem, em vez disso, suas mentes estão sendo tratadas como recipientes de armazenamento.

O modelo de fábrica da educação, com seu foco no elitismo acadêmico e econômico, está produzindo trabalhadores obedientes para o sistema, incentivados a obedecer a cada passo do caminho. Nós não estamos sendo tratados como orgânicos, criativos, seres humanos de investigação, mas sim como peças de máquina. O sistema de ensino está filtrando a natureza inquisitiva do nosso ser, com o objetivo final de evitar a dissidência contra o sistema. O sistema não quer pensadores. Ele não quer que as pessoas questionem seus métodos. Ele quer uma população que pode ser facilmente manipulada e controlada, de modo a abrir mão de todo o seu poder para a elite.

Há aqueles que dizem que as habilidades do pensamento crítico não pode ser ensinado nas escolas. Sócrates provavelmente zombaria desta noção, se ainda estivesse vivo hoje.Sócrates disse: “Eu não posso ensinar nada a ninguém. Eu só posso fazê-lo pensar.”Se nós vamos resolver o problema da doutrinação em nosso sistema escolar, temos que começar a fazer perguntas em vez de dar respostas. A aprendizagem real é obtida através do processo de investigação. As crianças têm de ser incentivadas a procurar as próprias respostas. Cabe aos professores fornecer as ferramentas e recursos necessários para que as crianças realizem o inquérito e façam descobertas significativas. Uma pergunta bem formulada vai fazer mais para inspirar do que qualquer número de respostas. Em cada faceta de nossas atividades educacionais, torna-se crucial começar um diálogo aberto com os nossos alunos, incentivar o debate saudável e ajudá-los a formar suas próprias conclusões.

A importância do ensino da filosofia nas escolas não pode ser subestimado. Em um mundo onde a maioria da humanidade está correndo na esteira com viseiras, é fundamental que nós reavaliemos nossas próprias perspectivas de tempos em tempos e olhemos para o quadro geral. O ensino da filosofia nos faz pensar, nos faz questionar e nos faz contemplar. Sem essas habilidades, a humanidade continuará a funcionar no piloto automático e nós vamos permitir que aqueles no poder continuem a nos dominar, oprimir e escravizar em todos os sentidos.

Precisamos recuperar nossas próprias mentes…

©Will Stanton

Origem: wakingtimes

Tradução e Divulgação: A Luz é Invencível

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s