Cortejando a Sombra Com a Luz – 25.12.2014

Cortejando a Sombra Com a Luz – 25.12.2014

Você é capaz de resistir com força e destemor, não importa onde você está e não importa em que circunstâncias. Se você não consegue se manter com coragem inabalável é porque a sua sombra interna está provocando você, implorando para ser curada, perdoada, amada e transformada com a sua Luz interior. O progresso só é alcançado quando abraçamos a escuridão, não a ignorando. Nós só podemos evoluir à medida que nós conquistamos com a nossa Luz. Conquistar não significa ignorar ou eliminar, mas vencer o que está dentro de nós e que impede a nossa progressão natural para a virtude, integridade, totalidade e paz interior.

Para cada construção ou campo de força de controle externo que os seres humanos encontram ou confrontam, há um pulso de sua Luz interior refinado que pode ser despertado para desvendar, desarmar, ou difundir a obstrução. É a Luz dentro de nós que derruba os muros do medo, despedaça as barricadas da ignorância e derruba as cercas da inveja, simplesmente por que brilha através da escuridão para estabelecer uma rota alternativa ou para a construção de uma porta que conduz à liberdade. Mas a Luz é incapaz de derrotar nossa própria escuridão, ela necessita integrar a sombra de nossa alma para imobilizar a escuridão.

Nós todos somos compostos de sombras e esplendor, de vibrações densas e frequências rarefeitas de beleza, que se movem tão rápido que são imperceptíveis. Nós contemos a soma total de nossa Luz e trevas, ao abraçar esta verdade nos colocamos no caminho da nossa evolução: a medida que estamos de acordo para lutar por nossa alma autêntica, o nosso interior emite uma Luz de recuperação dos aspectos mais sombrios da nossa própria sombra. O nosso interior lança a recuperação, o caos dá à Luz uma importante “chave”.

Nós não somos ensinados sobre o poder da escuridão e da sua capacidade para melhorar a nossa Luz. Em vez disso, somos instruídos a ignorá-la, mantê-la escondida, ou adiar a analise e reconstruir a sua natureza. Este é o trabalho que deve ser feito antes que possamos nos curar e seguir em frente: temos de recuperar os cismas fragmentados da consciência que permanecem escondidos na escuridão. Nossa tarefa é recuperá-los, curá-los e restaurá-los para a nossa assinatura energética global se quisermos ter qualquer poder real como seres humanos autênticos e criativos.

A síntese da nossa Luz e escuridão é o que desarma o guardião do umbral, concedendo-nos a passagem segura pelas portas para além onde evoluímos como seres libertos. Quando alcançarmos a arte da simetria energética, o saldo inatacável de escuridão e Luz vai se fundir com a nossa paisagem interior ativando-se à vontade. Nós nos tornamos mestres da morte e vida, sombras e Luz, medo e coragem, destruição e transformação, sofrimento e libertação do sofrimento. Tornamo-nos o todo integrado e original. Nós preservamos nossa integridade como seres que são claros e escuros, que entende a fraqueza de muita pureza, que aprecia a beleza feroz que nossas sombras podem produzir, pois aprendemos a integrá-la.

Atingir a simetria significa que não há nenhuma parede, barreira, ou limite que possa suportar a temperatura ou a luminosidade da Luz que irradiamos. No relacionamento com os outros, com a natureza, ou com nós mesmos, esta Luz tem a forma da cura mental e emocional, o perdão ou o esquecimento dos erros do passado, substituindo desentendimentos com empatia e transformando a ignorância em sabedoria. Cada campo restritivo que a Luz toca ela desmonta, dizima, ou torna impotente as fronteiras que poderiam impedir a nossa cura e crescimento contínuo.

Nossas próprias almas contêm um campo de batalha sagrado em que cada um de nós deve lutar com coragem intransigente para reclamar o que é nosso.

“O que você é, o mundo é. E sem a sua transformação, não pode haver a transformação do mundo.”  – J. Krishnamurti.

Essa batalha nos ensina a ressoar com a mesma serenidade, suavidade e integridade como descobriríamos nas dimensões rarefeitas que preferimos habitar, estes mundos onde a criação trata de qualquer dano, onde é concedida a liberdade absoluta e infinitas oportunidades para participar em uma evolução eterna, com suas formas e movimentos inumeráveis.

Em um nível, os seres humanos são um conjunto de feixes nervosos, conexões sinápticas, átomos e moléculas que vibram, partículas subatômicas oscilantes e fibras tecidas que sincronizam para soar desligadas ou uma estridente discordante ou uma sinfonia harmoniosa. A música do que somos como indivíduos molda o nosso ser físico para determinar nossa saúde em geral, influencia o nosso equilíbrio emocional e pode desafiar ou melhorar nossa saúde, nossa velocidade e agilidade mental, nosso nível de consciência.

Atingir a simetria de uma sinfonia energética é a mudança final do jogo que abre o caminho para a vitória da Luz. Os ritmos de cura, batidas e melodias que respiramos para o mundo se misturam com o oceano da consciência para se sustentar, como uma conversa épica em curso entre dois amantes que estão em última reunião: curando a alma da própria fé no Tudo O Que É. Quando estas frequências colidem, combinam ou se mesclam para catalisar a transformação, uma renovação se manifesta. O poder do equilíbrio Elemental naturalmente afasta a escória, detritos e assimetrias à medida que nós continuamos.

O autodomínio toma a forma de internalizar o mundo, em vez de delegar culpa ou responsabilidade para a realidade exterior e casualidade. Nós moldamos o mundo quando nós cantamos ou gritamos, afundamos ou nadamos, agindo por nossa iniciativa ou concordando em servir, destruir ou criar. Todo ato em que nós conscientemente participamos para prejudicar ou curar, o pulso macrocósmico de cada alma é um componente indivisível e indispensável. No momento em que dominamos o poder da nossa Luz combinada com as trevas, nós nos tornamos o remédio que erradica o mal-estar em sua raiz em um nível universal. Nos tornamos a chave, a porta, o arco, o caminho, a ponte, ou o rio que reúne de forma segura a nossa Luz e a nossa escuridão, nossa beleza e nossa fragilidade, nossas imperfeições e nossa integridade, nossa humanidade e nossa Divindade.

©Julie Henderson

Origem: wakingtimes

Fonte/Tradução – A Luz é Invencível

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s